top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

2ª edição do Ciclo de Órgão de Viana do Castelo acontece de 1 a 9 de outubro


A segunda edição do Ciclo de Órgão de Viana do Castelo tem lugar de 1 a 9 de outubro e inclui concertos, masterclasses e conferências. O evento, promovido pelo Secretariado de Liturgia da Diocese de Viana do Castelo, conta com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

O objetivo do evento é valorizar o órgão, enquanto instrumento, e o património construído. Este ciclo pretende igualmente "sensibilizar para a importância do restauro e manutenção dos órgãos, assim como para a sua regular e criteriosa utilização.", refere o Município de Viana do Castelo, em comunicado.

Na conferência de imprensa de apresentação do evento, que aconteceu na Igreja de Nossa Senhora de Monserrate (S. Domingos), o Bispo da Diocese, D. João Lavrador, referiu que “valorizar o órgão, sobretudo o órgão clássico, é muito importante”. “É uma obrigação fazer a devida recuperação dos órgãos, até porque serve de estímulo para o presente. A cultura é para todos e os órgãos devem ser usufruídos por todos”, indicou.


O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, referiu que este é um projeto diferente “que marca de forma muito positiva o concelho”, assegurando que este evento “valoriza o restauro e o trabalho de dinamização do património religioso de Viana do Castelo, que traz vida a estes equipamentos”.

O pároco Tiago Rodrigues, do Secretariado de Liturgia da Diocese de Viana do Castelo, referiu que “hoje, a consciência do órgão e do restauro é diferente e mais consciente, procurando preservar as caraterísticas originais de cada instrumento”. Acrescentando: “Viana do Castelo tem 22 preciosidades, estando 16 delas silenciadas há talvez mais de meio século. Seis destas preciosidades serão utilizadas nesta segunda edição deste ciclo”, declarou, assegurando que este evento quer valorizar estes instrumentos “na dimensão cultural, pedagógica e pastoral”.

O Ciclo arranca dia 1 de outubro, na Igreja da Misericórdia, às 21h00, com Órgão Solo, por Fernando Miguel Jalôto. Dia 2 de outubro, a Igreja de Serreleis acolhe, às 16h00, Órgão e Trompete Barroco, por António Pedrosa (órgão) e João Milheiro.


No dia 5 de outubro, a Igreja de São Domingos recebe, às 16h00, Órgão e Coro, com Diogo Zão (órgão) e Coro de Pequenos Cantores de Esposende. Dia 7 de outubro, às 21h00, a Igreja da Areosa é palco de um concerto de Órgão e Soprano, por Bruno Teixeira (órgão) e Daniela Matos.


A 8 de outubro, a Igreja da Senhora da Agonia acolhe, às 21h00, Órgão e Flauta Transversal, por André Bandeira (órgão) e Olavo Barros. A encerrar o ciclo de concertos, a Sé Catedral recebe, às 15h30 de 9 de outubro, Órgão e Coro, com Ricardo Toste (órgão) e Moços do Coro.


O Ciclo de Órgão integra ainda masterclasses e formação. Dias 1 e 8 de outubro, a Academia de Música de Viana do Castelo promove, entre as 14h00 e as 17h00, Improvisação ao Teclado, com Samuel Pinto.


Na formação, dia 5, a Igreja da Misericórdia recebe a iniciativa “Conhecer o interior do órgão de tubos”, visita guiada por Dinarte Machado, entre as 10h00 e as 12h30. A 8 de outubro, a Igreja de Serreleis promove um Encontro de Organistas Paroquiais, entre as 10h00 e as 12h30, com a presença de Samuel Pinto.


Neste evento poderão, assim, ser escutados seis órgãos: da Igreja da Misericórdia, datado de 1721; da Sé Catedral, de 1790; da Igreja Paroquial da Areosa, de 1806; da Igreja de São Domingos, do início do século XIX; da Igreja Paroquial de Serreleis, de 1793; e na Igreja da Senhora da Agonia, que tem um órgão a necessitar de restauro, será possível ouvir um órgão positivo.



0 comentário

Comments


bottom of page