Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Pub

1/1

Alunos de Melgaço viajam até à época Medieval


Melgaço assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, no dia 18 de abril, com uma visita guiada ao Centro Histórico da Vila.

ALUNOS DE MELGAÇO VIAJAM ATÉ À ÉPOCA MEDIEVAL | Peneda Gerês TV

Neste dia os alunos do 10º ano, da área de Humanidades, do Agrupamento de Escolas de Melgaço serão o público alvo da iniciativa, inserida no REDITUS - I Jornadas sobre Património Cultural de Melgaço, desta vez sob a temática ‘Época Medieval’.

O melgacense José Domingues, professor auxiliar da Faculdade de Direito, na Universidade Lusíada - Norte (Porto), vai conduzir a atividade, com início pelas 10h15, num espaço de enorme valor para Melgaço: o Solar do Alvarinho, uma casa seiscentista, casa Mãe da Rota do Vinho Alvarinho e também apelidado de ‘Edifício dos Três Arcos’ - em tempos albergou a Câmara Municipal e a cadeia. Durante a ação, o professor fará uma contextualização do Património construído de Melgaço, seguindo-se uma visita ao centro histórico.

A atividade, de vertente pedagógica, dá a conhecer a riqueza patrimonial de Melgaço, bem como a sua história, para que a mesma possa ser divulgada junto da comunidade e de quem visita o concelho. Assim, também os colaboradores do Município, que desempenham funções de atendimento ao público na área do Turismo e Cultura, integrarão a ação.

Estas jornadas enquadram-se num projeto de quatro encontros culturais que assentam numa retrospetiva histórica sobre o Património Cultural de Melgaço, percorrendo, cronologicamente, as seguintes temáticas: o Paleolítico (decorreu em novembro de 2017), o Neolítico (decorreu em fevereiro de 2018), a Época Medieval e a Época Contemporânea. ‘O intento é promover o conhecimento do vasto Património Cultural existente no concelho, criando uma sequência de ações que permitam a melhor interpretação destes valores e da sua contextualização histórica.’, salienta a organização.

#cultura

0 comentário