Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Ponte de Lima vai ser palco de momento musical singular


O quarteto de Trompas Lusas* junta-se ao organista Daniel Ribeiro**, já este sábado, dia 11 de novembro, na Igreja Paroquial de Refoios, em Ponte de Lima, para um concerto que será monumental, tal como o espaço onde este vai decorrer.

Este é um dos mais talentosos e reputados quartetos de música de câmara de Portugal, estão habituados a pisar palcos nacionais e internacionais, como Espanha, Alemanha, Inglaterra e Finlândia, mas desta feita prometem juntar numa das mais antigas vilas portuguesas a sonoridade quente das trompas de harmonia à personalidade única que só um órgão histórico de igreja pode adicionar.

A iniciativa decorre no âmbito do projeto “Sente a História – Ação Promocional de Música & Património – Novas Abordagens, Novos Talentos” que, até julho de 2019, está a realizar 30 concertos em 30 locais históricos do Alto Minho, envolvendo mais de 1500 músicos e 10 municípios, sendo este o décimo primeiro concerto desta iniciativa que além de permitir uma experiência de história ao vivo, onde a música vai ao encontro da arquitetura dos monumentos, contempla três linhas de programação (bandas filarmónicas, coros e jovens solistas do Alto Minho em contexto de música de câmara), tendo como objetivo surpreender o público com novas abordagens e novos talentos.

Pelas 18h00 realiza-se a visita guiada ao Centro de Interpretação do Território em Ponte de Lima, um espaço museológico que convida a visitar o território, a experimentar as vivências quotidianas da população limiana, no seu mais puro ruralismo, dando a conhecer práticas agrícolas ancestrais, tradições singulares e testemunhos.

Temas como o cultivo da terra, a confeção do pão, a produção do vinho, do linho e do gado foram sendo recolhidos durante mais de um ano no território do Lima. Instalado nos antigos anexos agrícolas da Casa do Arnado, este Centro de Interpretação dá resposta à inventariação do património imaterial no concelho de Ponte de Lima.

Tanto o concerto como a visita guiada têm entrada gratuita.

Sobre o “Sente a História”

O programa cultural “Sente a História – Ação Promocional de Música e Património – Novas Abordagens, Novos Talentos” apresenta características inéditas no país. Centrado na capacitação, valorização e no desenvolvimento de competências de diferentes gerações de músicos locais, bem como na criação de novos talentos, o programa decorre de 13 maio de 2018 a 20 de julho de 2019 e envolve os municípios de Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte de Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira.

Além de permitir uma experiência de história ao vivo, onde a música vai ao encontro da arquitetura dos monumentos, contempla três linhas de programação (bandas filarmónicas, coros e jovens solistas do Alto Minho em contexto de música de câmara), tendo como objetivo surpreender o público com novas abordagens e novos talentos.

As bandas filarmónicas, com os novos maestros a garantirem o rejuvenescimento desta arte na sequência das ações de capacitação deste programa, vão atuar em contexto de concerto com interpretações surpreendentes com jazz, rock, fado, música barroca, popular ou erudita, em formato acústico ou com o som amplificado.

No que diz respeito aos coros, vai estar também patente o cruzamento da tradição com a inovação. Exemplo disso é o facto de o cantor popular repentista Augusto “Canário” ter escrito as letras das canções que vão invocar as lendas da região. Em paralelo, seis compositores de referência do jazz à música erudita (Afonso Alves, Eurico Carrapatoso, Carlos Azevedo, Fernando Lapa, Mário Laginha e Telmo Marques) compuseram sobre as palavras do sentir tradicional, 10 peças corais polifónicas dedicadas a uma lenda de cada município e, ainda, um Hino do Alto Minho. Vozes de todos os coros da região vão fundir-se no Coro Intermunicipal do Alto Minho, num gran finale a encerrar o projeto em julho de 2019, onde interpretarão todas as canções das lendas e o Hino do Alto Minho.

De modo a fomentar os tesouros patrimoniais do Alto Minho, os dias em que ocorrerem os concertos serão também de património aberto, ocorrendo ainda visitas e tours guiados.

Os horários das aberturas e os locais de interesse a visitar serão divulgados em www.senteahistoria.com, app e nas redes sociais da iniciativa. Em simultâneo irá decorrer um passatempo onde os visitantes poderão registar fotografias suas, tiradas nessas visitas e concertos, habilitando-se a ganhar vouchers para desfrutar em restaurantes da região.

A iniciativa é organizada pela CIM Alto Minho, produzida pela Eventos David Martins e cofinanciada pelo Norte2020 – Programa Operacional Regional do Norte e encontra-se integrada no Ano Europeu do Património Cultural em Portugal.

#cultura

Se gosta da Peneda Gerês TV

Contribua com um donativo

Peneda Gerês TV - Multimédia e Comunicação

In.Cubo – Incubadora de Iniciativas Empresariais Inovadoras

4970-786 - Arcos de Valdevez

geral.penedagerestv@gmail.com

©2020 Peneda Gerês TV