top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

38 anos da ESTG do Politécnico de Viana do Castelo: "Um barco grande para timonar", mas virado para o futuro

Conta com mais de 2700 estudantes e é a maior Escola do universo do Politécnico de Viana do Castelo. A Escola Superior de Tecnologia e Gestão do IPVC assinalou, esta terça-feira, o seu 38.º aniversário, com uma cerimónia marcada por discursos virados para o futuro e a responsabilidade de uma instituição que forma, anualmente, centenas de estudantes. O dia de aniversário ficou, ainda, marcado pela homenagem a Mário Russo, docente daquela Escola.





mulher a discursar no palanque numa cerimónia

“Hoje é o primeiro dia do resto da tua vida”. A frase, retirada do tema “O primeiro dia”, de Sérgio Godinho, não foi pensada para a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Viana do Castelo, mas encaixou na perfeição numa Escola com um passado escrito pelas linhas do sucesso e do crescimento e que olha para o futuro, e um futuro próximo, com a vontade de continuar a trabalhar para a excelência da formação que ministra e para colocar docentes e estudantes nos principais palcos nacionais e internacionais. O tema, “O primeiro dia”, foi um dos interpretados por Dario Rocha, antigo estudante do curso de Design do Produto, da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Viana do Castelo (ESTG-IPVC), e que marcou o início das cerimónias comemorativas do 38.º aniversário da Escola, que decorreu esta terça-feira, no Auditório Francisco Sampaio.

 

A Escola, a maior do universo IPVC, conta com mais de 2700 estudantes. Com dez CTeSP, 12 licenciaturas e oito mestrados, a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Viana do Castelo conta com 230 docentes e 37 colaboradores. “É um barco grande para timonar”, definiu a diretora da ESTG-IPVC, Mafalda Laranjo, durante a sessão de abertura. “Da missão da ESTG-IPVC fazem parte a criação e a partilha de conhecimento, pelo que, para além da oferta em áreas tão diversas quanto o Design, as Engenharias, a Gestão e o Turismo, a nossa Escola desenvolve trabalhos de investigação, desenvolvimento e transferência, que contribuem para a promoção do desenvolvimento sustentável e inclusivo da nossa região, para todo o país e com potencial de aplicação em contexto internacional”, acrescentou Mafalda Laranjo, recordando que a Escola comporta, também, três Unidades de Investigação: proMetheus, CISAS e ADiT-lab, polos de promoção da investigação e de compromisso com a excelência.

auditório repleto de pessoas a assistir a uma cerimónia

 TRÊS NOVOS MESTRADOS, UM DELES PROFISSIONALIZANTE, EM UM LABORATÓRIO À ESCALA REAL PARA BREVE

 

Traçada a linha histórica de uma Escola com 38 anos, Mafalda Laranjo olhou para o futuro e para uma “série de reestruturações de cursos”, com vista à implementação do Novo Modelo Pedagógico do IPVC, balizado por premissas como a flexibilização curricular ou a capacitação de competências transversais. “Continuamos a inovar e, no próximo ano letivo, entrarão em funcionamento dois novos mestrados, estando, ainda, prevista, a mais curto prazo, a abertura do primeiro mestrado profissionalizante, o mestrado em Eletrificação Automóvel. Planeamos, ainda, a construção de um laboratório em escala real na área das energias. Estamos a fortalecer a internacionalização, através de acordos de cooperação para a dupla titulação com instituição congéneres do Brasil”, revelou.

 

Por seu turno e dirigindo-se a uma plateia composta por estudantes, docentes, não docentes e investigadores, o Presidente do IPVC, Carlos Rodrigues, descreveu a ESTG-IPVC como uma Escola que “conseguiu fazer o acompanhamento das necessidades e das exigências de uma sociedade em constante mudança e crescimento”.

 

PRESIDENTE DO IPVC COM "FUNDADAS ESPERANÇAS" NA AVALIAÇÃO POSITIVA DOS CENTROS DE INVESTIGAÇÃO

 

Dirigindo-se diretamente aos estudantes, o Presidente do IPVC, Carlos Rodrigues, recordou que o principal compromisso do IPVC é continuar “a capacitar e a formar o mais competentemente possível” a sua comunidade académica, projetando também os desafios e as oportunidades dos próximos tempos. A par da flexibilidade curricular e da aposta nas competências transversais, o Presidente do IPVC falou das abordagens pedagógicas e da aposta crescente na internacionalização como premissas trabalhadas do Politécnico de Viana do Castelo no âmbito do Novo Modelo Pedagógico do IPVC.

 

A tudo isto, Carlos Rodrigues acrescentou as “fundadas esperanças”, atendendo ao trabalho comprometido e empenhado de toda a estrutura, na atribuição da classificação de “Muito Bom” ou “Excelente” aos Centros de Investigação do IPVC objetivo de avaliação. Se tal acontecer, como acredita Carlos Rodrigues, será dado mais um importante passo para que o IPVC se assuma como “Universidade Politécnica”, o que irá acarretar, entre outros, prestígio nacional e internacional.

 

"ESTG-IPVC DÁ EXCELENTE CONTRIBUTO PARA A CAPACITAÇÃO DO NOSSO TERRITÓRIO" - Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre

 

Depois de a Presidente da Associação de Estudantes da ESTG-IPVC, Kelly Costa, ter elogiado o trabalho cooperativo entre a Associação que preside e a direção da Escola, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, descreveu a Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Viana do Castelo como uma instituição que “dá um excelente contributo para a capacitação do território”, que se traduz, acrescentou o autarca, na formação e fixação de mão de obra altamente qualificada. “Temos um território com forte capacidade de atração, fixação e criação de riqueza. É um ecossistema que está criado e para o qual a ESTG-IPVC muito tem contribuído”.

 

O 38.º aniversário da ESTG-IPVC ficou, ainda, marcado pela palestra “Problemas e desafios na gestão de resíduos sólidos: panorama geral do setor e soluções inovadoras – Última aula do professor Mário Russo”, seguido de um momento de homenagens ao docente feito, especialmente, pela direção da Escola, mas também por Márcia Torres, antiga aluna da ESTG-IPVC e diretora regional do Norte da SUCH, por Luís Marinheiro, consultor sénior em Engenharia do Ambiente, e pelo também docente Mário Tomé. No final, Mário Russo recebeu das mãos da diretora da ESG-IPVC uma peça feita por Conceição Trigo, colaboradora daquela Escola.

homem de fato e gravata falando ao microfone perante uma plateia
Mário Russo - professor da ESTG-IPVC

 Agraciados foram também os três docentes que compuseram a direção da Escola entre 2019 e 2023: Pedro Moreira, Pedro Castro e Pedro Delgado.

 

Antes do corte do bolo e do brinde à ESTG-IPVC, foi a vez de a Hinoportuna fazer uma atuação na Biblioteca da Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Politécnico de Viana do Castelo.




0 comentário
bottom of page