top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

48% do total de hóspedes que pernoitam em Viana do Castelo são estrangeiros

De acordo com a autarquia, o turismo de Viana do Castelo cresce a um ritmo considerável, registando-se uma forte procura do mercado nacional e o crescimento significativo de alguns mercados estrangeiros, mantendo-se Espanha como o principal mercado. De janeiro a agosto de 2023 foi visível o aumento de visitantes e turistas em Viana do Castelo, neste ano marcado pelo elevado número de eventos realizados no âmbito de “Viana do Castelo - Cidade Europeia do Desporto”.




homens e mulher numa apresentação ao público

Tal como no período homólogo de 2022, Viana do Castelo manteve a 7ª posição em número total de hóspedes e 6ª nas dormidas, no ranking da região Norte. O concelho registou mais 11% no número Total de Dormidas (231.362) e mais 22% no número Total de Hóspedes (125.340), face a 2022. Os dados indicam que 52% do total de Hóspedes são nacionais e 48% são estrangeiros, sendo que 54% do total de Dormidas são de estrangeiros e 46% de nacionais.


Nos primeiros oito meses deste ano, 48% do total de hóspedes que pernoitaram em Viana do Castelo eram estrangeiros, sendo os principais mercados Espanha, Alemanha, França, Estados Unidos da América, Reino Unido, Brasil, Itália, Países Baixos e Suíça.


Os dados oficiais do Instituto Nacional de Estatística (INE) foram apresentados esta manhã pelo Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, no 2.º Meetup, encontro para profissionais do setor turístico, promovido pelo Município em parceria com a Associação Fórum Turismo, sobre a temática “Viana do Castelo - Um Oásis Entre o Norte e a Galiza”.

homem de fato fazendo uma apresentação

Luís Nobre explicou que “a origem dos nossos turistas já não é só Portugal e Espanha, temos muitos outros países de origem, o que nos torna mais fortes em termos turísticos e mais resilientes”. “O nosso turismo deixou também de ser só na Primavera-Verão, começamos a garantir turistas ao longo de todo o ano, com foco em momentos chave”, assegurou.


O autarca explicou que foi registada a maior ocupação nos meses de abril, maio, junho, julho e agosto de 2023, mas, embora com menor taxa de ocupação, em janeiro registou-se 30% de ocupação, em fevereiro mais 17% e em março mais 15% face a período homólogo do ano passado, o que permite verificar um atenuar da sazonalidade turística no Município.

Em termos de Dormidas, Hóspedes, Proveitos Totais e Proveitos de Aposento, comparando com o período homólogo de 2022, todos os meses registaram aumentos, tendo sido os meses mais fortes maio, junho, julho e agosto, embora de janeiro a abril também se registassem consideráveis aumentos.


No período acumulado de janeiro a agosto de 2023, as dormidas cresceram 11% (+6% nos residentes e +16% nos não residentes), a que corresponderam aumentos de 14% nos proveitos totais e 17% nos relativos a aposento relativamente ao período homólogo de 2022 (+48% e +50%, respetivamente, comparando com o mesmo período de 2019).


Comparativamente a 2022, verificou-se em Viana do Castelo um aumento generalizado no número de empresas, sendo o saldo bastante positivo. Verifica-se um aumento anual do investimento da iniciativa privada representando um crescimento da referida oferta e uma maior confiança no destino: +2 novos Agentes de Viagens e Turismo, +7 Agentes de Animação Turística, +2 Empreendimentos Turísticos e +173 Alojamentos Locais, existindo ainda 170 novos restaurantes.

homem de fato discursando perante uma plateia

No que toca aos espaços municipais, foi registado um aumento de +26% visitantes no Centro Interpretativo do Caminho Português da Costa, +70% no total de Peregrinos no Caminho Português da Costa, +21% Visitantes no Museu do Traje, +129% visitantes no Museu de Artes Decorativas, +4% Passageiros no Funicular (em apenas 3 meses, pois reabriu em junho 2023), +14% Visitantes no Navio Gil Eannes.


Cerca de uma centena de autocarros de turismo estacionam habitualmente por mês no Centro Cultural e trazem mais de 5000 visitantes à cidade e centenas de embarcações de recreio fazem escala porto de recreio de Viana, predominantemente, de França, Reino Unido, Holanda e Alemanha. Viana do Castelo tem apostado na diversificação da oferta turística, nomeadamente com a Rede de Turismo Equestre e a Rede Nacional de Turismo Industrial.


No Balanço da Região pelo Presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte, Luís Pedro Martins indicou que, entre janeiro e setembro deste ano, o Norte conquistou o ranking 3, com mais 16,1% de dormidas quando comparado com o período homólogo do ano passado, garantindo 10.388,2 milhões de dormidas. A nível nacional, o país registou um aumento de 11,3%, o que significa que, neste indicador, a região Norte teve um crescimento mais acentuado.

homem de fato e óculos, com um papel na mão
Luís Pedro Martins - Presidente Turismo do Porto e Norte

Na segunda parte da sessão, foram apresentados três case studies com a temática “Pólo turístico: O centro depende da perspetiva”, num momento que contou com a presença de Jorge Sobrado, atual Diretor do Museu e Bibliotecas do Porto, sobre a intervenção efetuada em Viseu durante a sua passagem pelo Município; Cesáreo González Pardal, Presidente do Cluster del Turismo de Galicia, que falou em “Como aproveitar os recursos endógenos”; e José Afonso Gonçalves, da Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional 2, cuja apresentação abordou a importância do trabalho em rede para despertar mais e melhor negócio.



0 comentário
bottom of page