top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

A partir de 1 de abril, entra em vigor plano de gestão e exploração de pesca no Rio Homem

Decorreu, a 8 de março, na Câmara Municipal de Terras de Bouro a apresentação do Plano de Gestão e Exploração da pesca no Rio Homem. O plano visa, entre outros objetivos, criar um modelo de gestão e ordenamento da pesca baseado no estudo das comunidades aquícolas/piscícolas dos ecossistemas aquáticos e ribeirinhos da bacia hidrográfica do rio.




pessoas sentadas à mesa vendo um homem a fazer uma apresentação junto a um ecrã, para uma plateia

Para além da presença do Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo e do Vice-Presidente, Adelino Cunha, a sessão contou também com a presença da Diretora Regional da Conservação da Natureza e Florestas do Norte, Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), Sandra Sarmento.


O Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro salientou a importância da elaboração deste documento que permitirá não só regulamentar a atividade em causa no rio Homem, como incrementar novos e importantes hábitos ambientais para quem frequenta esta zona de lazer, agora também requalificada ao longo do próprio curso de água. Manuel Tibo salientou também a abordagem positiva do próprio ICNF a esta matéria que assim vai ao encontro das pretensões do município que tem investido na atratividade e usufruto desta zona ribeirinha e dos próprios pescadores, também eles importantes na preservação da Natureza e dos espaços envolventes.

homem de pé, em frente a uma mesa, falando, e outras pessoas sentadas à mesa, ouvindo
O Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro discursando na apresentação do plano

O plano, que foi elaborado pelos serviços do ICNF e contou com o apoio da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (apoio técnico-científico) e do Instituto Politécnico de Bragança (revisão do plano de gestão) "entrará em vigor a 1 de abril e destina-se não só a criar um modelo de gestão e ordenamento da pesca baseado no estudo das comunidades aquícolas/piscícolas dos ecossistemas aquáticos e ribeirinhos da bacia hidrográfica do rio Homem, como também desenvolver ações que, para além da gestão da pesca lúdico-desportiva, contemplem a conservação dos ecossistemas em causa", explica o município em nota de imprensa. Assim, as novas regras contemplam novas áreas de pesca e as espécies exóticas passam a ter um regime livre, dentro das datas permitidas. Já as espécies autóctones terão doravante uma quota, sendo que, em breve serão colocadas novas placas nos acessos principais ao rio para informar qual o tipo de pesca que se poderá fazer.








0 comentário

Comments


bottom of page