top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Abertas candidaturas à terceira edição do Prémio Literário Luís Miguel Rocha na Biblioteca de Viana

Já abriu o período de candidaturas à terceira edição do Prémio Literário Luís Miguel Rocha, em vigor até 1 de outubro de 2023. Como tem sido habitual, o concurso tem um prémio monetário de 6 mil euros e as obras deverão ser apresentadas com o pseudónimo do autor na Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, após consulta do regulamento disponível no site da Câmara Municipal.




O desafio foi criado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo, em parceria com a Porto Editora, para incentivar a criatividade literária, bem como o gosto pela leitura e pela escrita, atividades essenciais ao desenvolvimento intelectual do indivíduo e cultural da região e do país.


Assim, desde a sua criação, "o Prémio Literário Luís Miguel Rocha destina-se a galardoar uma obra inédita de ficção literária, na área do romance, que não tenha sido premiada em outro concurso.", explica o Município de Viana do Castelo em comunicado.


"Simultaneamente, o Prémio visa homenagear e divulgar o escritor “vianense” Luís Miguel Rocha pela sua fulgurante produção literária." Luís Miguel Rocha nasceu na cidade do Porto em 1976 e veio cedo para Viana do Castelo, onde fez os seus estudos no ensino básico e secundário. Desde jovem se dedicou em exclusivo à escrita, tendo publicado seis títulos que se encontram traduzidos em mais de 30 países.

cartaz de divulgação do Prémio Literário Luís Miguel Rocha - 3ª edição

Uma das suas obras, “O Último Papa”, figurou no top do jornal The New York Times e vendeu meio milhão de exemplares em todo o mundo.


Na sequência de doença prolongada, Luís Miguel Rocha morreu a 26 de março de 2015, em Viana do Castelo. Postumamente, em fevereiro de 2016, foi publicado o seu livro “Curiosidades do Vaticano”.


Mário Silva Carvalho foi o vencedor da primeira edição deste prémio literário, que contou com 75 obras originais a concurso, conquistando o júri com a obra “Crónica Menor de Robim da Flândria”.


Já Bruno Ricardo Vaz Paixão venceu a 2ª edição com o romance “Os Imperfeitos”, que foi apresentado com o pseudónimo Salomé Boaz e selecionado entre os 72 trabalhos a concurso.






0 comentário

Comments


bottom of page