top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Alto Minho acolheu visita de verificação no âmbito da CETS do Alto Minho



No âmbito do processo de reavaliação da Carta Europeia do Turismo Sustentável (CETS) do Alto Minho para o período 2021-2024, o Alto Minho acolheu, nos dias 7 e 8 de outubro, uma visita de verificação ao território, por parte de um auditor designado pela Federação EUROPARC.


A CETS é um galardão outorgado pela Federação EUROPARC desde 2001 que reconhece e galardoa territórios com áreas protegidas e/ou classificadas, que promovem um turismo mais sustentável, desenvolvido com base numa metodologia de planeamento participativo, envolvendo todos os atores locais, na elaboração, de um diagnóstico, uma estratégia e objetivos e um plano de ação a cinco anos.


O Alto Minho foi galardoado em 2015 com a Carta Europeia de Turismo Sustentável da Federação EUROPARC e encontra-se, atualmente, a trabalhar na renovação deste galardão. Foi precisamente neste contexto que acolheu uma visita de verificação ao território por parte de um auditor designado por aquela federação europeia.


Esta visita de verificação foi o corolário de um processo participativo que culminou com a elaboração, aprovação e submissão, pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), do dossier de reavaliação da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho (CETS AM) - com especial enfoque para a Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável e para o Plano de Ação para o período 2021-2024 - à EUROPARC.


No decurso desta visita, foram partilhados testemunhos e apresentadas boas práticas, foram promovidas diversas experiências de animação turística e visitas técnicas de trabalho. Assim, foi possível à auditora não só interagir com diversos e diversificados atores do território, tanto públicos como privados, que trabalham o segmento do Turismo de Natureza, mas também comprovar, in loco, a informação que foi sendo produzida e partilhada pela CIM Alto Minho no âmbito da CETS.


O novo plano de ação assenta em cinco produtos estratégicos para o território do Alto Minho (Gastronomia e Vinhos; Património, Identidade Cultural e Eventos “ECO”; Alto Minho Greenways; Caminhos de Santiago e Alto Minho Blueways e Oferta Náutica), e integra 33 ações a serem concretizadas no período 2021-2024, mobilizando 18 promotores (entidades públicas, privadas, ONGA’s, entre outras), num orçamento global de 7,4 milhões de euros, dos quais 68% são investimento público, sendo os restantes 32% investimento privado.


Apoiada pelo Turismo de Portugal, no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, esta iniciativa enquadra-se no projeto “Aldeias do Alto Minho - Walking & Cycling”, do qual a CIM Alto Minho é a entidade promotora.




Comments


bottom of page