top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Arcos de Valdevez acolheu apresentação do livro de poesia "Paleta de Sonhos", de Adriana Figueiredo

Decorreu, no passado dia 11 de novembro, na Biblioteca Municipal Tomaz de Figueiredo, a sessão de apresentação do primeiro livro da autora Adriana Figueiredo “Paleta de Sonhos”.

O livro constitui uma seleção de poemas que a autora tem escrito ao longo dos anos, e com especial incidência nos anos da pandemia.




homens e mulheres reunidos a uma mesa, na apresentação de um livro

Na sessão estiveram presentes em representação da autarquia, Nuno Soares, Chefe de Divisão de Desenvolvimento Sociocultural e três amigos de longa data da autora, os docentes Gabriela Menezes, Lúcia Ribeiro e Renato Ferreira. A este último coube a responsabilidade de apresentar a autora e o livro, escrutinando nos poemas contidos no livro as mensagens profundas que perduram para lá de uma primeira leitura: “a mensagem que está em cada poema vai além do que à primeira vista nos é apresentado, pela sua extrema sensibilidade e ternura”, salientou.


"A autora consegue prender o leitor através das viagens que pinta com tonalidades diversas que fazem deste um livro perfeito para conhecer o seu mundo interior", revela nota da autarquia.

mulher de blusa branca com o seu livro de poesia
Adriana Figueredo

Adriana Figueiredo é natural de Peso da Régua, cresceu na cidade da Maia onde viveu até iniciar o percurso profissional. Tendo como Formação o Curso de Pintura pela Escola de Artes Decorativas Soares dos Reis do Porto, e frequência de Mestrado em Educação Artística da Escola Superior de Educação de Viana do Castelo, dedicou a vida ao ensino sendo Professora de Educação Visual em várias Escolas. No entanto, sempre teve como duas grandes paixões a pintura e a escrita em forma de poesia. Embora o seu percurso profissional fosse dedicado ao ensino - que abraçou com entusiasmo -, sempre usou a escrita como forma de refúgio para guardar todas as emoções (e batalhas) que se foi deparando na vida.







0 comentário

Comments


bottom of page