top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Arcos de Valdevez com atividades na Porta do Mezio e fim de semana gastronómico do Cabrito

A Porta do Mezio, uma das cinco portas de entrada do Parque Nacional da Peneda-Gerês, em Arcos de Valdevez, está a disponibilizar, gratuitamente, um programa de

atividades para o fim de semana de 29 e 30 de abril, no âmbito do evento gastronómico

"Arcos à Mesa - Cabrito".




grupo de pessoas caminhando com um cão

Para o dia 29 de abril, sábado, a partir das 10h00, a Porta do Mezio vai realizar a atividade/workshop de confeção de Broa de Milho Tradicional. Faz parte dos equipamentos da Porta do Mezio uma cozinha regional equipada com forno de lenha, condições de excelência para a realização do workshop de confeção de broa de milho. Neste workshop os participantes terão oportunidade de aprender todos os passos necessários para a confeção da broa, assim como o seu processo de cozedura, num ambiente rustico e tradicional, que nos remonta aos nossos antepassados. No fim, os participantes terão oportunidade de degustar a broa de milho cozida no forno de lenha da Porta do Mezio.


Atividade gratuita com inscrições limitadas até 27 de abril – portadomezio@ardal.pt ou 258 510 100.

cabrito assado no forno com batatas e arroz num alguidar ao lado

No mesmo dia, às 15h00, segue-se uma visita guiada ao Complexo Arqueológico Mezio-Gião, com a duração de cerca de 1h30.


Nesta visita, os participantes irão conhecer o Centro Interpretativo da Área Arqueológica de Gião onde aprenderão o modo de vida e a arte dos habitantes do Mezio de há 5000 anos. "Sabia que já faziam arte naturalista e abstrata? De seguida iremos visitar as mamoas do núcleo megalítico do Mezio onde será feita uma interpretação destes monumentos fúnebres", convida a Porta do Mezio.


Atividade gratuita com inscrições limitadas até 27 de abril – portadomezio@ardal.pt ou 258 510 100.


Já no domingo, 30 de abril, a Porta do Mezio propõe o Trilho do Fojo do Lobo, com início às 10h00 e ponto de encontro na Porta do Mezio meia hora antes. Este percurso tem uma extensão de 7 km e duração de, aproximadamente, três horas. O público-alvo é a partir dos 6 anos.


A relação entre as comunidades agro-pastoris do PNPG e o lobo é problemática há séculos, prova disso são os fojos (estruturas/armadilhas) existentes na montanha espalhados um pouco por todo o território, construídos pelo homem e utilizados até ao século XX para batidas ao lobo. Partindo da Porta do Mezio, os participantes iniciarão um percurso de cerca de 7km, que os conduz até um exemplar deste património. Estas estruturas têm um comprimento superior a 1 Km e altura de cerca de 2 metros, culminado num poço para onde era atraído o Lobo aquando das batidas organizadas pela população local.


Este percurso passa pelas Mamoas 5 e 6 do complexo Megalítico do Mezio/Gião e segue em direção ao posto de vigia do Monte do Gião, conhecido pela sua envolvente ligada à Arte Rupestre. No seu topo podemos observar a paisagem a 360°.


Montanha abaixo, os participantes caminham junto à parede do Fojo do Lobo de Ermelo, que os leva a imaginar o trabalho e as dificuldades que o Homem teve para o construir. Todo este património cultural, natural e construído, é um legado único, imponente, deslumbrante e singular.


Atividade gratuita com inscrições limitadas até 27 de abril – portadomezio@ardal.pt ou 258 510 100.






تعليقات


bottom of page