top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Arcos de Valdevez tem mais vida no Outono com o Festival OUTONARCOS


Entre os meses de outubro e novembro, o Município de Arcos de Valdevez apresenta um vasto programa cultural e de animação, com espetáculos de música, teatro, cinema e eventos temáticos de diferentes tipologias, numa iniciativa descentralizada pelos vários equipamentos culturais e patrimoniais do concelho.

Em conferência de imprensa de apresentação do evento, o Presidente da Câmara Municipal, João Manuel Esteves, referiu que “No Outono, Arcos de Valdevez tem mais vida”, desafiando as pessoas a visitar o concelho, nesta estação dos “1000 tons de Outono”, usufruindo de um festival de artes eclético, com muita oferta na área da música, cinema, teatro e eventos, durante dois meses, e adequado a todos os públicos.


Serão mais de duas dezenas de projetos culturais diferentes, espalhados por diversos locais de Arcos de Valdevez, como a Casa das Artes e o Paço de Giela.


Nuno Soares, responsável pela Divisão de Desenvolvimento Sociocultural do Município de Arcos de Valdevez, destacou nomes na área da música como “Sara Correia, a Carolina de Deus, e nomes internacionais como Luke Winslow-King (EUA), e ainda no Paço de Giela o concerto de Syro, e com DJs de referência Diego Miranda e Pedro Simões. No teatro, o enfoque vai para o Ciclo de Teatro e Expressões de Arcos de Valdevez – Recontro, que combina de uma forma muito interessante os projetos locais, alguns deles a apresentarem-se como coletivos pela primeira vez [caso do Coletivo Criações Espontâneas] e com os projetos de referência nacional como o projeto ‘Os Lusíadas’ e Pedro Lamares”.


O também diretor da Casa das Artes destacou a enorme diversidade de momentos, deixando o convite: “É só vir todos os fins de semana”. Todos os que visitem Arcos de Valdevez por esta altura podem, assim, complementar a sua passagem turística com uma realidade cultural, aliada à gastronomia local.

O arranque oficial acontece já este sábado, 8 de outubro, pelas 22h00, com o concerto do americano Luke Winslow-King, no Auditório da Casa das Artes [preço único: 5€], que se apresenta pela primeira vez ao vivo, em Portugal, com o novo disco “If These Walls Could Talk”. Vem acompanhado do mestre italiano da guitarra de blues, Roberto Luti que também participou na gravação do novo disco. Luke juntou amigos e artistas de longa data de Itália, Nova York, Michigan e Nova Orleães e gravou com o produtor Dominic Davis (Jack White, North Mississippi Allstars, Greensky Bluegrass).


Ainda na música, Sara Correia traz o seu fado à Casa das Artes, no dia 22 de outubro. No dia 26, segue-se Carolina de Deus, também no palco da Casa das Artes de Arcos de Valdevez.


As artes de palco terão no Ciclo de Teatro “RECONTRO” o seu ponto alto. Como destacou Nuno Soares, estreia para o Coletivo Criações Espontâneas, no dia 16 de outubro, que traz à Casa das Artes, a peça “13 de Maio”, texto de um autor português, dramatizado pela primeira vez. No dia 29 de outubro, o Grupo Teatro do Vez sobe a palco com “Piratas às Três Pancadas”. Ainda no teatro, o ator António Fonseca declama “Os Lusíadas Como Nunca os Ouviu”, a 5 de novembro, na Casa das Artes. Por fim, no dia 19 de novembro, Lúcia Moniz e Pedro Lamares trazem a palco “Para Atravessar Contigo o Deserto do Mundo”.


No fim de semana de 21, 22 e 23 de outubro, realizar-se-á a Festa da Igualdade e da Diversidade [de géneros], com o objetivo de “juntar os migrantes em Arcos de Valdevez para que tragam as suas diversidades", referiu o autarca João Manuel Esteves.


A noite mais terrífica do ano será, mais uma vez, celebrada no Paço de Giela. Na Noite de Halloween, 31 de outubro, o Paço de Giela promove o “Paço Assombrado/Halloween no Paço de Giela”, entre as 20h30 e as 5h00 com concerto de Syro e animação noite dentro a cargo do DJ RFM Pedro Simões e do mediático DJ Diego Miranda. Haverá vampiros, bruxas, demónios, figuras do além ou duendes. A organização convida pequenos e graúdos a participar nas atividades preparadas especialmente para esta noite e para aparecerem fantasiados. As atividades são gratuitas, mas sujeitas a inscrição prévia.


A Casa das Artes volta a acolher o Congresso Internacional Casa Nobre, que nesta 6ª edição será dedicado ao tema “Um Património para o Futuro”, e vai decorrer de 10 a 12 de novembro. Este ciclo de conferências junta investigadores de universidades nacionais e internacionais, que vão tratar temas como Memória Histórica: História da Família, Genealogia, Documentação Familiar e Heráldica; Arquivos e documentação familiares; Património Construído: estudos, defesa e valorização; Turismo e Desenvolvimento Regional.


O Outono é também a ocasião perfeita para visitar a rede de equipamentos culturais do concelho: o Paço de Giela, o Cento Interpretativo do Barroco, as Oficinas de Criatividade Himalaya/Centro Ciência Viva, Cento Interpretativo e Etnográfico de Soajo, ou a Casa do Castelo Sistelo.


O festival OUTONARCOS representa para o Município um investimento entre os 80-90 mil euros.




0 comentário

Comments


bottom of page