top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Arrancam amanhã as comemorações dos 50 anos da Biblioteca Municipal de Melgaço

O programa de comemoração do 50.º aniversário da Biblioteca Municipal de Melgaço arranca este sábado, 11 de novembro, pelas 9h30, com a ação “Contrabando de Letras”. A iniciativa reunirá autores e artistas dos dois lados da fronteira, como forma de enaltecer a milenar relação entre o Minho e a Galiza, destacando e dando a conhecer um pouco das valências culturais dos dois povos.




interior de biblioteca com estantes cheias de livros

A atividade, que terá lugar na Casa da Cultura, prevê a exposição “Love Velo”, o documentário “Xosé Velo, 50 anos depois”, o debate “Minho Galiza, 2000 anos de mãos dadas”, a mesa-redonda “As letras de contrabando Lusofonia e Fronteiras” e um recital poético e musical.


A exposição “Love Velo - Xosé Velo e o princípio do fim do Salazarismo” marca o arranque do programa e será inaugurada pelo Presidente da Câmara Municipal de Melgaço, Manoel Batista. A mostra é composta por um percurso multimédia pela vida e obra de José Velo Mosquera, um notável político e escritor nascido em Celanova, em 1916.


Saiba-se que, em 1959, José Velo Mosquera fundou o DRIL (Diretório Revolucionário Ibérico de Libertação) com um grupo de exilados espanhóis e portugueses. E, ainda, que no início de 1961 dirigiu, juntamente com o galego Soutomaior e o português Galvão, o sequestro do transatlântico Santa Maria, uma ação que visava denunciar internacionalmente as duas ditaduras ibéricas. Mais tarde, o governo brasileiro acolheu os sequestradores como refugiados políticos, e Velo e o seu filho Victor, que também havia participado do sequestro, estabeleceram-se em São Paulo.


Integrada na exposição, terá ainda lugar a estreia do documentário “Xosé Velo, 50 anos depois”, que conta ao espectador o contexto da luta antifranquista em Vigo, onde Velo passou uma parte muito importante da sua vida e onde nasceu o seu único filho vivo, Víctor Velo.


Pelas 11h00, Eduardo Pires de Oliveira conduzirá o debate sobre o tema “Minho Galiza, 2000 anos de mãos dadas”. Doutorado em História de Arte pela Universidade do Porto e Investigador Integrado no ARTIS - Instituto História de Arte da Universidade de Lisboa, é autor de cerca de 250 estudos sobre Braga, Minho e onde os minhotos estiveram no mundo.


Após uma pausa para café, que acontecerá pelas 11h30, seguir-se-á a mesa-redonda que versará sobre “As letras de contrabando Lusofonia e Fronteiras”, onde Noemia Tato (filóloga e membro da Associação Galega da Língua - AGAL), Mar Varela (Xerente do Clúster Audiovisual de Galicia), Américo Rodrigues (Núcleo de Estudos e Pesquisa do Montes Laboreiro - NEPML) e Mercedes Vázquez Saavedra (escritora, etnógrafa e fotógrafa) irão partilhar o seu conhecimento sobre a temática.


O recital poético e musical “LOVE VELO”, com música de Moisés Quintas e poemas de Xosé Velo, marca o encerramento da atividade, pelas 13h30.


50.º ANIVERSÁRIO DA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MELGAÇO CELEBRADO AO LONGO DO MÊS


Para assinalar o 50.º aniversário da Biblioteca Municipal de Melgaço, a autarquia irá promover, ao longo do mês de novembro, diversas atividades culturais, lúdicas e criativas, tais como exposições, documentários, recitais poético-musicais, concertos literários, contos, workshops, entre outras, bem como um reforço online da biblioteca. As atividades terão como palco diversos locais de Melgaço, possibilitando a que toda a comunidade participe.


O programa completo poderá ser consultado aqui.



0 comentário
bottom of page