top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Associação de Dadores de Sangue da Meadela ergue monumento em homenagem aos que salvam vidas

O monumento de homenagem aos dadores de sangue, da autoria do designer Joel Arezes, foi inaugurado ontem, pelo Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, e pelos vereadores da Saúde, Ricardo Rego, e da Coesão Social, Carlota Borges, numa iniciativa da Associação de Dadores de Sangue da Meadela.




monumento em forma de figura humana com uma gota de sangue em cima

No seu discurso, aquando da inauguração do monumento, o autarca Luís Nobre evidenciou o trabalho voluntário em Viana do Castelo e classificou como “exemplo” o movimento criado pelos dadores de sangue.

pessoas reunidas de pé ao ar livre
Luís Nobre - Presidente CM Viana do Castelo (Foto: © João Lomba)

O monumento, da autoria do designer Joel Arezes, é, segundo explicou o autor, “uma figura humana estilizada com uma gota, símbolo da vida, que é o sangue”. Para António Mesquita, presidente da Associação de Dadores de Sangue da Meadela, entidade que assinala assim o Dia Nacional do Sangue que se comemora a 27 de março, aquele é um “símbolo de agradecimento do movimento de todos, mas também uma obra de arte para a sensibilização para a responsabilidade de ser solidário”.

homem sendo entrevistado por jornalistas
Joel Arezes - autor da escultura (Foto © João Lomba)

António Mesquita considerou ainda que os dadores de sangue são “um exército de pessoas que dão sangue à vida” e que o “exército cresceu de forma sustentada, enchendo todos de orgulho porque permitiu que o distrito se tornasse auto-suficiente”. Na sessão, onde estiveram também a presidente da União de Freguesias e um representante do Ministério da Saúde, o Presidente da Câmara vincou o trabalho desenvolvido pelos voluntários, saudando “a iniciativa que realça sobretudo a capacidade local da dádiva de sangue”.

homem segurando um microfone e olhando para outro
António Mesquita - presidente da Associação de Dadores de Sangue da Meadela (Foto: © João Lomba)

“As ações de voluntariado são fundamentais para tudo e sem o seu trabalho não haveria doação de sangue”, vincou ainda o autarca, para quem o monumento ontem inaugurado é a representação “desse movimento de dádiva e também da identidade do concelho”.


“Só podemos classificar o movimento dos dadores de sangue com uma palavra: exemplo. São exemplo efetivo para todos nós e para o voluntariado”, sublinhou Luís Nobre, terminando com um agradecimento aos que “têm sido capazes e têm tido um papel determinante nesta área da saúde”.


O Dia Nacional do Dador de Sangue assinala-se a 27 de março. A data serve para evidenciar, junto da população em geral, o valor social e humano da dádiva de sangue, estimulando a sua prática e tornando mais conhecida a sua imprescindibilidade. Uma dádiva de sangue pode ajudar a salvar até três vidas e leva em média apenas 30 minutos.




0 comentário

Comentarios


bottom of page