top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Câmara de Cerveira alarga bolsas de estudo a 15 estudantes universitários

Após, em março, ter aumentado o valor atribuído às bolsas de estudo para o ensino superior em 300 euros, passando para uma prestação anual de 1500 euros, a Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira decidiu alargar o número de beneficiários de 10 para 15 estudantes. A alteração foi aprovada, por unanimidade, em reunião do executivo desta terça-feira, seguindo para consulta pública durante 30 dias úteis.




mão segurando um diploma de curso

De acordo com o Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Rui Teixeira, citado em nota de imprensa, estas alterações ao regulamento são “muito importantes e significativas”, tendo como objetivo “conceder mais oportunidades de acesso ao ensino superior, promovendo o sucesso educativo e o êxito escolar”.

Rui Teixeira reitera que “as autarquias devem promover e desenvolver ações que fomentem a educação e o ensino, contribuindo para o aumento das competências pessoais e sociais dos jovens”. Deste modo, o autarca sublinha que a atribuição de bolsas de estudo é uma forma “de estimular a frequência em cursos superiores, melhorando o tecido socioeconómico do concelho e dotando-o de quadros técnicos superiores capazes, preparados e habilitados, contribuindo para um maior e mais equilibrado desenvolvimento”.

De acordo com o regulamento das bolsas de estudo, os interessados têm de residir no concelho de Vila Nova de Cerveira “há mais de cinco anos”, ingressar ou frequentar um curso de ensino superior homologado pelo Ministério da Educação e ter comprovada a insuficiência de recursos económicos.

Para além disso, só pode concorrer quem não for titular de grau académico que lhe confira uma licenciatura, exceto nos casos de frequência de mestrado integrado, e não tiver mais de 35 anos, à data da primeira matrícula. Também é necessário ter aproveitamento escolar. Os candidatos devem ainda disponibilizar-se para a realização de 70 horas de trabalho comunitário em atividades ou serviços da Câmara Municipal na área de formação frequentada ou outras.

Após aprovação em reunião de câmara, o novo documento já se encontra em consulta pública por um período de 30 dias para a recolha de sugestões. A concessão das bolsas de estudo para o ensino superior será anual, com a abertura de concurso específico divulgado por anúncio público.





0 comentário

Comments


bottom of page