top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Câmara de Viana do Castelo apoia criação de Comunidades de Energias Renováveis





O Município de Viana do Castelo apoiou a construção de uma Comunidade de Energias Renováveis (CER), a instalar na Zona Industrial de Neiva. No Parque Empresarial de Lanheses também está a ser construída uma segunda CER. Objetivo é alcançar metas ambientais que o país se propôs atingir até 2030, no âmbito do programa municipal de descarbonização.


Uma CER corresponde a uma entidade jurídica suportada por um conceito de “proveitos da energia renovável local para satisfazer necessidades locais” e baseia-se numa participação aberta e voluntária, autónoma e controlada por acionistas ou membros que estão localizados na proximidade dos projetos de energia renovável - os quais são propriedade dessa entidade jurídica e por esta desenvolvidos. Os seus acionistas ou membros são pessoas singulares, Pequenas ou Médias Empresas, ou autoridades locais, incluindo Municípios, e o seu objetivo principal é propiciar aos seus acionistas ou membros ou às localidades onde opera benefícios ambientais, económicos e sociais em vez de lucros financeiros.


A iniciativa de criação de uma CER na Zona Industrial de Neiva tem o apoio técnico e jurídico da Martifer Renováveis e teve, na primeira fase de adesão, a participação das empresas Portilame, Browning FM, Leopoldo Mesquita e Lacoviana.


Esta comunidade vai permitir a autoprodução e o autoconsumo de energias renováveis para as empresas aderentes, reduzindo os custos energéticos das mesmas, aumentando a competitividade e também a produção de energias renováveis através de sistemas eólicos ou fotovoltaicos.


Por sua vez, no Parque Empresarial de Lanheses está também a ser constituída uma segunda Comunidade de Energias Renováveis com o mesmo objetivo e envolvendo as empresas Borgwarner, Steep Plastique, Recial, Equinovento e Eurostyle Systems Portugal. Esta segunda comunidade foi alvo de uma manifestação de interesse e apresentação de candidatura ao Plano de Recuperação e Resiliência.


Viana do Castelo tem acolhido, nos últimos anos, entidades e empresas interessadas no desenvolvimento de projetos inovadores no domínio das energias renováveis oceânicas, e também na robótica marinha, promovendo um Cluster das Energias Renováveis Oceânicas que pretende agregar mais valor à região.




0 comentário

Σχόλια


bottom of page