top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Câmara de Viana quer potenciar a utilização do porto marítimo



A Câmara Municipal de Viana do Castelo aprovou, em reunião de executivo, a concretização de um protocolo para o “Estudo Prévio para o desenvolvimento do Porto de Viana do Castelo”, que tem como objetivo a potenciação da utilização do porto marítimo vianense, a ser celebrado entre o Presidente da Câmara Municipal e o Presidente do Conselho de Administração da APDL - Administração dos Portos do Douro, Leixões e Viana, SA.


No protocolo é indicado que a Agenda 20-30 – Economia do Mar de Viana do Castelo, liderada pela Câmara Municipal, se trata “de uma agenda estratégica a 10 anos, compatível com as estratégias regional, nacional e europeia para o Mar, com a finalidade de detetar os principais eixos estratégicos para Viana do Castelo, e posterior elaboração de planos de ação detalhados e quantificados”.


“O Município acredita que existem oportunidades para o porto por explorar, devido ao intenso desenvolvimento económico de Viana do Castelo nos últimos anos, o qual provocou uma alteração da produção industrial do concelho, em quantidade e diversidade, facto que a APDL também reconhece”, refere o documento, indicando que “adaptar o porto ao novo tecido industrial, ou seja, adequar o perfil do porto às novas realidades, poderá potenciar o crescimento da infraestrutura portuária e o desenvolvimento sustentável e de aceleração da inovação ancorada no porto marítimo”.


“Nas oportunidades identificadas incluem-se, eventualmente, elementos-chave das cadeias logísticas e de transporte, tais como acessibilidades ferroviárias, porto seco, polo logístico intermodal, promoção da transição energética rumo à neutralidade carbónica, entreposto aduaneiro, capacidade de acolhimento de carga contentorizada e carga ro-ro”, é referido no protocolo.


O documento assegura que, no âmbito da Agenda 20-30, foi identificada “a necessidade de se realizar um estudo prévio que explore as possibilidades de conexão ferroviária entre o Porto de Viana do Castelo e um porto seco, num raio de distância a rondar os 10 km, num contexto que gerará maior otimização dos grandes investimentos em Viana do Castelo”.


"Por isso, esclarece o Município, foi celebrado o protocolo com vista à elaboração de um estudo prévio que estabeleça um perfil adequado para a potenciação do uso do Porto Marítimo de Viana do Castelo, nomeadamente no que respeita à movimentação de carga pelo tecido empresarial da região."


A APDL será responsável pelo lançamento do procedimento para a contratação da entidade responsável pela elaboração do estudo, bem como pelo acompanhamento da execução do mesmo. Já o Município compromete-se a ceder toda a informação necessária à realização do estudo.


Este estudo terá, de acordo com o protocolo, um valor máximo de 40.000 euros e será pago em partes iguais pelas duas entidades.




0 comentário
bottom of page