top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Câmara e AEVC fazem inquéritos no centro histórico para caracterizar a realidade comercial de Viana



A Câmara Municipal e a Associação Empresarial de Viana do Castelo (AEVC) iniciaram hoje a realização de inquéritos aos comerciantes e consumidores, em formato presencial ou digital. Objetivo principal é recolher informação atualizada que permita ao Município realizar um diagnóstico para suportar a estratégia do Bairro Comercial Digital na Zona Histórica de Viana do Castelo.


Os inquéritos presenciais estão a ser realizados nas ruas do centro histórico com maior densidade comercial e pretendem fazer um levantamento para caraterização da realidade comercial e identificação das principais oportunidades no ecossistema comercial de Viana do Castelo. O inquérito digital aos consumidores está disponível em formato digital, no link https://bit.ly/inqueritoBairrosDigitaisVianadoCastelo .


A Câmara Municipal e a AEVC uniram-se com o "objetivo preparar a manifestação de interesse para uma candidatura aos Bairros Comerciais Digitais, no âmbito no domínio da Transformação Digital do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). O objetivo é que o Bairro Digital de Viana do Castelo envolva cerca de 500 comerciantes, integrando as principais artérias do centro histórico, numa aposta no comércio e serviços da cidade.", informam.


De acordo com o Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, o Município “prevê alcançar impactos do projeto na revitalização, competitividade, resiliência do ecossistema empresarial e promoção da competitividade de Viana do Castelo como uma cidade sofisticada para novas experiências na área do turismo, comércio, cultura e lazer”.


O projeto, adiantam, "visa promover e estimular a revitalização económica, modernizar o comércio, aproximando-o às principais tendências digitais e aos consumidores, numa iniciativa que pretende que Viana do Castelo se assuma como uma cidade mais digital, mais inovadora e mais inclusiva, privilegiando o comércio eletrónico, a integração logística e, principalmente, as experiências de consumo digitais ou híbridas."


O Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) prevê a criação de 50 Bairros Comerciais Digitais, podendo o incentivo, a fundo perdido, chegar aos 2 milhões de euros.




0 comentário

Comments


bottom of page