top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Caminha | Apresentação do romance "Baiôa sem data para morrer" adiada para 11 de março

A apresentação da obra “Baiôa sem data para morrer”, da autoria de Rui Couceiro, prevista para o dia 25 deste mês, foi adiada para 11 de março, pelas 17h30, e decorrerá na Biblioteca Municipal de Caminha. No âmbito da iniciativa “Um Livro Uma Conversa e às Vezes um Filme, o romance vai ser apresentado por Luís Sobrinho Simões.



Uma organização do Município de Caminha e dos Amigos da Rede das Bibliotecas de Caminha, que desta forma leva a efeito mais uma tertúlia, com entrada livre.


Rui Couceiro

Rui Couceiro nasceu no Porto, em 1984. É licenciado em Comunicação Social, mestre em Ciências da Comunicação e tem uma pós-graduação em Estudos Culturais. Orgulha-se de ter crescido de joelhos esfolados, em Espinho. Foi campeão nacional de voleibol em todos os escalões de formação e considera que o desporto foi a sua principal escola.

Durante a adolescência, decidiu que queria ser jornalista e, aos 15 anos, começou um percurso de oito anos numa rádio local. Estagiou na SIC e foi correspondente da Agência Lusa, até perceber, em 2006, que afinal não queria o jornalismo, mas sim apostar noutra paixão – os livros. Foi assessor de comunicação e coordenador cultural da Porto Editora durante 10 anos, até que, em 2016, assumiu funções de editor na Bertrand, tendo desde então a seu cargo a chancela Contraponto.

Nos últimos anos, reatou colaborações com a comunicação social: primeiro, partilhou com a escritora Filipa Martins a autoria e apresentação do programa «A Biblioteca de», na Rádio Renascença; atualmente, escreve para o site da revista Visão. É, desde 2021, membro do Conselho Cultural da Fundação Eça de Queiroz. Abandonou uma tese de doutoramento em Estudos Culturais, para escrever este romance.




0 comentário

Comments


bottom of page