top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Campanha "Cinto-me vivo" registou 722 infrações por falta de uso dos dispositivos de segurança


A Campanha de Segurança Rodoviária “Cinto-me vivo”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu nos dias 21 a 27 de junho, e registou, no total, 12.642 infrações, em Portugal, sendo 722 delas relativas à falta ou utilização incorreta dos dispositivos de segurança.



A campanha teve como "objetivo alertar os condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança", e contou, uma vez mais, com a participação do serviço da administração regional da Região Autónoma dos Açores em ações de sensibilização, completando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos Regionais da PSP.


Na campanha foram sensibilizados 375 condutores e passageiros no Continente, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

  • Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança;

  • Utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância;

  • Utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado.

A Campanha, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2022, foi ainda divulgada nos meios digitais e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização da responsabilidade da GNR e PSP, nas localidades de Lisboa, Albufeira, Beja, Portalegre e Seixal. Idênticas ações ocorreram na Região Autónoma dos Açores.


Durante o período da campanha, foram ainda registados um total de 2.419 acidentes, de que resultaram 10 vítimas mortais, 48 feridos graves e 719 feridos leves. Números que, segundo as Forças de Segurança, em comparação com o período homólogo de 2021, são "mais 420 acidentes, mais 2 vítimas mortais, mais 8 feridos graves e mais 78 feridos leves."


Das 10 vítimas mortais registadas, 9 são do sexo masculino e tinham idades entre 9 e 85 anos. Os 9 acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Vila Real, Porto, Aveiro, Viseu, Coimbra, Santarém, Lisboa, Beja e Faro.


Destes acidentes, 3 ocorreram em estradas nacionais, 3 em arruamentos, 2 em itinerários complementares e 1 numa autoestrada.


As Forças de Segurança verificaram que houve 5 colisões, envolvendo ao todo 6 veículos ligeiros, 2 veículos pesados, 1 motociclo e 1 ciclomotor, bem como 4 despistes, por parte de 2 veículos ligeiros, 1 motociclo e 1 ciclomotor.


Com esta campanha, assinalam, "foi dado mais um passo para o envolvimento dos condutores no desígnio de tornar a segurança rodoviária uma prioridade de todos. Para além da sensibilização presencial, a divulgação por parte dos media, designadamente dos canais televisivos, permitiu alcançar um público vasto e diversificado."

Nº de veículos fiscalizados

Total de Infrações

Infrações Dispositivos de Segurança

GNR

​31.623

​8.449

​570

PSP

​17.914, dos quais 14.983 em território continental

​4.193, das quais 3.768 em território continental

152, das quais 123 em território continental

Total PORTUGAL

​49.537

​12.642

​722

Total território continental

​46.606

​12.217

693






0 comentário

Σχόλια


bottom of page