top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Campanha de Segurança Rodoviária "Viajar sem pressa" registou mais de 14 mil veículos em excesso de velocidade

A Campanha de Segurança Rodoviária Viajar sem pressa, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu entre os dias 16 e 22 de janeiro e teve como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução em excesso de velocidade, dado que esta é uma das principais causas dos acidentes nas estradas.





autoridades na estrada fiscalizando um condutor

Na campanha “Viajar sem pressa” foram sensibilizados 596 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

·  A velocidade é a principal causa de um terço de todos os acidentes mortais;

·  Quanto mais rápido conduzimos, menos tempo dispomos para imobilizar o veículo, quando algo de inesperado acontece;

·  Numa viagem de 20 km, aumentar a velocidade de 50 para 60 km/hora, permite ganhar apenas 4 minutos. Viaje sem pressa.


Durante as operações das Forças de Segurança no âmbito desta campanha, realizadas entre os dias 16 e 22 de janeiro, foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 4,9 milhões de veículos, 4,6 milhões dos quais pelo SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da ANSR.


Dos veículos fiscalizados, 14.443 circulavam com excesso de velocidade, dos quais 3,9 mil foram detetados pelos radares das Forças de Segurança e 10,5 mil pelos da ANSR:


MENOS QUATRO VÍTIMAS MORTAIS E MENOS 89 FERIDOS

 

Nesta campanha, de acordo com as Forças de Segurança, registou-se um total de 2.519 acidentes, de que resultaram oito vítimas mortais, 41 feridos graves e 707 feridos leves.


Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 386 acidentes, menos 4 vítimas mortais, menos 15 de feridos graves e menos 74 feridos leves.


As oito vítimas mortais, 6 do género masculino e 2 do género feminino, tinham idades compreendidas entre os 20 e os 67 anos.


Os sete acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Santarém, Braga, Coimbra, Leiria, Lisboa e Porto cada um com um acidente com vítimas mortais. Estes acidentes, consistiram em cinco colisões que originaram 6 vítimas mortais e envolveram 13 veículos ligeiros e 2 veículos pesados. Houve ainda 2 despistes que originaram 2 vítimas mortais e envolveram 2 motociclos.


Esta foi a primeira das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano serão realizadas mais 11 campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.


As Forças de Segurança reforçam que "a sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada."




0 comentário
bottom of page