top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Candidatura da Geira/Via Romana a Património da Humanidade concluído



Na sequência do Processo de candidatura da Geira/Via Romana a Património da Humanidade era intenção do município de Terras de Bouro a deslocação de uma comitiva representativa ao Ministério dos Negócios Estrangeiros com o intuito de formalizar a mesma candidatura. No entanto, tal não foi possível devido à pandemia e após contactos com o embaixador José Filipe Moraes Cabral, foi solicitado o envio do processo por via digital, ficando adiada, para quando as condições o permitirem, a receção dos responsáveis municipais em Lisboa. Neste sentido, foi enviado todo o processo de candidatura para a Comissão Nacional da UNESCO esperando a atualização da Lista Indicativa Portuguesa e, consequentemente, a integração da Via XVIII / Geira Romana na referida lista.

A Geira, ou Via Nova, foi construída na segunda metade do século I d.C., no contexto da romanização do Noroeste Peninsular. A sua construção foi um reforço da malha viária na região, pois já existia uma via que ligava Bracara a Astorga, a Via XVII, no entanto, os romanos, sentiram a necessidade de uma outra via, com trajeto mais curto e que passasse pelo lado nordeste da Península, onde florescia a atividade mineira. No concelho de Terras de Bouro a via não sofreu grandes alterações, o traçado continua bem definido, há miliários bem preservados ao longo de toda a via e vestígios de pontes, pedreiras, calçadas, etc.

A candidatura da Geira a Património da Humanidade pretende classificar, promover e valorizar a Via Romana (Geira), pois apresenta-se como um recurso cultural de inestimável valor, devido à sua extensão no concelho e atendendo ao título e reconhecimento como Património Nacional (Decreto nº5/2013, de 06-05-2013). A Câmara Municipal de Terras de Bouro tem procurado valorizar a Via Romana ao construir várias infraestruturas de apoio e de interpretação ao legado romano deixado no território. A Geira – Via Romana apresenta-se como um produto de cariz cultural e ambiental que para além de Património Nacional, atravessa a Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês Xurés (Mata da Albergaria) e o Parque Nacional da Peneda-Gerês, único em Portugal.


A valorização da Geira tem sido uma alavanca turística para os municípios por onde o traçado passa, sendo que, esta nova classificação permitirá valorizar ainda mais e promover a Geira – Via Romana, transformando-a, ainda mais, num ponto de referência internacional relativo a existência de património arquitetónico ainda bem preservado.


De referir ainda que Terras de Bouro detêm a maior concentração de marcos miliários de que há registo no mundo inteiro. E com isso, muito espólio continua intacto, sendo para tal necessário explorar e estudar, reforçando a importância e a obrigação que se deve ter na preservação e salvaguarda de um património que é de todos nós.



0 comentário

Comments


bottom of page