top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Carne de Vaca da Raça Minhota chega às cantinas das escolas de Ponte de Lima

No âmbito do Fim de Semana Gastronómico da Carne Minhota que o Município de Ponte de Lima, em parceria com a APACRA – Associação Portuguesa de Criadores de Bovinos da Raça Minhota está a promover, de 3 a 5 de novembro, foi lançado o convite às escolas do concelho para que incluíssem carne de vaca da Raça Minhota na ementa das refeições desta sexta-feira. A Escola Básica 2,3/S de Arcozelo foi um dos estabelecimentos escolares do concelho a confecionar o almoço com este produto endógeno.



prato de comida jardineira com carne de vaca, batatas, ervilhas e cenouras

A autarquia forneceu cerca de 500 Kg de carne, que representou um custo de 5000 euros para o Município, carne Minhota distribuída por todos os estabelecimentos escolares do concelho, desde jardins de infância, 1.º, 2.º, 3.º ciclo, Secundário e Ensino Profissional.


O Executivo Municipal visitou a Escola EB 2,3/S de Arcozelo, numa ação de divulgação perante a comunidade escolar, e almoçou na cantina. O Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Vasco Ferraz, explicou aos jornalistas que em primeira análise, o intuito “é promovermos aquilo que é nosso, (…) promover uma série de questões associadas, nomeadamente, as economias circulares, assim como as questões ambientais tão preocupantes, mas, acima de tudo, para darmos viabilidade às produções locais.”

homens e uma mulher posando para a foto numa escadas

Esta é a segunda vez que a ação é alargada às escolas do concelho, e de acordo com o autarca “é um mercado onde nós devemos incentivar estes princípios que são o uso dos produtos locais, e através das escolas fazermos esta promoção”. O Presidente da Câmara adiantou que a autarquia pretende conseguir uma parceria com as entidades locais “para conseguirmos promover cada vez mais aquilo que são os excedentes dos produtores que não conseguem vender às grandes unidades - porque os produtos não têm o aspeto que eles querem -, mas sabemos que através dos centros escolares conseguimos com alguma facilidade inserir esses produtos nas ementas e conseguimos escoar esse excedente de qualidade que é servido nas escolas.”

cantina de uma escola com crianças e jovens a almoçar

ALUNOS APROVAM A JARDINEIRA COM CARNE DE RAÇA MINHOTA


Numa ação conjunta dos diversos serviços foi servida na Escola EB 2,3/S de Arcozelo uma refeição que tem por base jardineira de carne de vaca de raça Minhota, creme de cenoura, salada de tomate e pepino, e fruta da época. A mesma refeição seria servida noutros estabelecimentos de ensino do concelho.


Pedro Menezes, 10 anos, diz que gostou do almoço, apesar de não saber bem o que estava a comer, mas achou “muito bom”.

rapaz a almoçar na cantina da escola
Pedro Menezes - 10 anos

menino de cabelos longos, loiros, almoçando na cantina
Francisco Gomes - 10 anos

Francisco Gomes, da mesma idade, achou “bom” o prato de jardineira com carne de Raça Minhota, dizendo que “a carne é molinha”. Da mesma opinião, Francisca Fernandes, de 11 anos, diz que o prato “foi muito bom”. André Teixeira também gostou do prato. José Miguel, de 11 anos, achou que “o prato estava muito bom, foi muito bem cozinhado e gostei muito.”

crianças sorridentes numa cantina
alunos da turma do 6.º C da EB 2,3/S de Arcozelo

AUTARQUIA APOSTA EM AÇÕES DE PROMOÇÃO PARA AUMENTAR O CONSUMO DA CARNE DE RAÇA MINHOTA


Este ano, são cerca de 13 os restaurantes aderentes ao Fim de Semana Gastronómico da Carne Minhota, uma adesão relativamente baixa, tendo em conta que no concelho existem cerca de 100 restaurantes. Para o Presidente da Câmara de Ponte de Lima, a explicação é: “Estas ações já são ações prolongadas no tempo. Aquilo que me parece é que a restauração começa a ter algum cansaço desta tentativa de incentivos por parte do Município, mas aquilo que nós queremos é que aumente e não que diminua, ou seja, nós vamos continuar a fazer uma aposta muito grande naquilo que são os aderentes a essas nossas campanhas, porque percebemos com alguma facilidade que não chega nós fazermos uma feira para promovermos o produto; nós temos é que inserir o produto dentro daqueles que são os maiores consumidores do concelho”, vaticinou.


APACRA - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE CRIADORES DE BOVINOS DA RAÇA MINHOTA ASSOCIA-SE A ESTA PROMOÇÃO


Atualmente com 1200 associados e cerca 7000 vacas inscritas no livro de adultos, a APACRA é a Associação Portuguesa de Criadores de Bovinos da Raça Minhota, organismo que controla e gere esta raça certificada.


Para a Presidente da Associação, Teresa Moreira, estas ações perante a comunidade escolar assentam em dois objetivos: “mostrar aos nossos alunos aquilo que os nossos criadores muito bem produzem que, neste caso, são vitelos que são abatidos até aos 8 meses de idade. São animais que crescem com conforto e bem-estar animal de excelência e são produzidos de uma forma sustentável, porque pastoreiam durante o dia nos nossos pastos e alimentam-se de feno e, essencialmente, de leite materno, e pastagem, por isso, garantimos que o produto que eles comem é de excelência, de qualidade.” O outro objetivo, acrescenta, “é conseguirmos que os nossos alunos comam melhor; que as refeições sejam cozinhadas na própria escola, cozinhando os nossos produtos locais, não apenas carne, mas outros produtos que nós no concelho conseguimos produzir.” E sustenta: “Se todos colaborarmos, e se o Município, em conjunto com as escolas e com os associados e com os criadores conseguir dar um alavanque, conseguimos aumentar a rentabilidade dos agricultores, conseguimos fazer aqui uma economia local muito maior, conseguimos dar sustentabilidade ao nosso território e conseguimos fazer uma agricultura sustentável.”


RAÇA MINHOTA: COMO É E COMO SE DISTINGUE?


A Raça Minhota, diz a Presidente da APACRA, distingue-se das outras raças porque é mais produtiva em relação a outras. Como produz mais leite, consequentemente, produz mais carne. Teresa Moreira indica como exemplo: “Um vitelo com 7/8 meses atinge entre 200-260 quilos de peso, coisa que noutras raças é muito difícil”, considera. Em termos de qualidade de carne “é de excelência, de um paladar único, uma carne com pouca gordura e um valor nutricional enorme, quer em termos de proteínas, quer em termos de elementos essenciais; é muito rica em zinco e ferro, (…) tem vitaminas do complexo B; é classificada como uma das carnes claras, e porque conseguimos fazer a rastreabilidade do animal, desde a produção até ao consumidor.”


Fisicamente, a Raça Minhota apresenta cornos mais pequenos, é mais corpulenta, a cor do pêlo é flava e tem tripla aptidão: tem uma grande capacidade de produção de leite; grande capacidade de produção de carne e grande capacidade de produção de trabalho na agricultura.

vitelo a pastar num campo

De acordo com a Presidente da APACRA, em Ponte de Lima existem à volta de 750 animais, de 60-70 produtores, "com tendência a aumentar", assegura Teresa Moreira.





0 comentário

Commentaires


bottom of page