top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho renovada



A Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais (EUROPARC) renovou a certificação da Carta Europeia de Turismo Sustentável (CETS) do Alto Minho para o período 2021-2024.


A Carta Europeia de Turismo Sustentável é uma iniciativa da EUROPARC (Federação de Parques Nacionais da Europa), e tem como principal objetivo promover e desenvolver o turismo de uma forma sustentável nas áreas protegidas e classificadas da Europa. A CETS atua no desenvolvimento de regiões de forma sustentável para que, como destino turístico, possam criar atividades e infraestruturas com critérios de sustentabilidade que visam um progresso económico, social e ambiental.


Até à data, este galardão foi atribuído a 164 territórios dispersos por 20 países europeus, sendo a rede europeia de turismo sustentável mais antiga (desde 2001), mais vasta (164 destinos) e mais diversa (20 países).


Mais do que um galardão, a CETS é uma metodologia de planeamento participado desde o diagnóstico do território do ponto de vista turístico, ambiental e social, até à definição de uma estratégia para o desenvolvimento, de uma forma sustentável, do seu turismo. Isto implica um compromisso com os princípios da Carta por parte das instituições, empresas e população do território, bem como o desenvolvimento de um conjunto de ações, ao longo dos 5 anos de validade da Carta, que permitam atingir os objetivos previamente estabelecidos.

A renovação da certificação da Carta Europeia de Turismo Sustentável (CETS) do Alto Minho, promovida pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho), ao abrigo do projeto “Aldeias do Alto Minho - Walking & Cycling”, apoiado pelo Turismo de Portugal, no âmbito da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, foi aprovada pela Comissão de Avaliação da Federação Europeia de Parques Nacionais e Naturais – Federação EUROPARC, aquando da respetiva reunião datada de 17 de dezembro.


Tal reconhecimento é o corolário de um trabalho conjunto e concertado que envolveu um diversificado leque de atores locais, quer públicos, quer privados, que culminou com a apresentação pública do dossier de reavaliação da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho (CETS AM) - com especial enfoque para a Estratégia de Desenvolvimento Turístico Sustentável e para o Plano de Ação para o período 2021-2024 – a 31 de maio, no Cineteatro de Vila Nova de Cerveira, no decurso da reunião do Fórum Permanente de Turismo Sustentável.


Submetido em maio deste ano, o processo de reavaliação da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Alto Minho foi analisado por um comité de avaliação, tendo o território sido alvo de uma visita por parte de um auditor da Federação EUROPARC, no passado mês de outubro, que recomendou que fosse renovada a atribuição ao Alto Minho do certificado da Carta Europeia de Turismo Sustentável.


A outorga da renovação daquele certificado/galardão europeu decorrerá a 3 de maio de 2022, aquando da Conferência EUROPARC de 2022, que decorrerá entre 2 e 6 de maio, no Parque Nacional Neusiedler See - Seewinkel, na Áustria, na qual o território do Alto Minho estará devidamente representado.


O Plano de Ação para o período 2021-2024, em matéria de turismo sustentável, assenta em cinco produtos estratégicos para o território do Alto Minho (Gastronomia e Vinhos; Património, Identidade Cultural e Eventos “ECO”; Alto Minho Greenways; Caminhos de Santiago e Alto Minho Blueways e Oferta Náutica), e integra 33 ações a serem concretizadas no período 2021-2024, mobilizando 18 promotores (entidades públicas, privadas, ONGA - Organizações Não Governamentais de Ambiente, entre outras), num orçamento global de 7,4 milhões de euros, dos quais 68% são investimento público, sendo os restantes 32% investimento privado.


O processo da CETS do Alto Minho pode ser acompanhado através do website www.cets.altominho.pt.





0 comentário
bottom of page