top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Cidades Atlânticas apoiam candidatura de Viana do Castelo a Capital Europeia da Cultura em 2027



As Cidades Atlânticas aprovaram o apoio à candidatura de Viana do Castelo a Capital Europeia da Cultura em 2027. A capital do Alto Minho acolheu no dia 6 de setembro a Assembleia Geral das Atlantic Cities, evento durante o qual foi anunciado o apoio à candidatura “Viana, um mar de cultura”.


A candidatura vianense conta com o comissário Gonçalo Vasconcelos e Sousa, professor Catedrático da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa, coordenador do doutoramento em Estudos do Património, académico da Academia Portuguesa da História e da Academia Nacional de Belas-Artes e presidente da Federação dos Amigos dos Museus de Portugal. Já a Comissão Executiva é constituída por Joaquim José Escaleira, Mário Barroca, Rosa Maria dos Santos Mota e Valter Hugo Mãe.


Os enfoques desta candidatura são o Mar (destacando o rio Lima), a Identidade (tradições do folclore, do bordado, do traje, do uso do ouro), as Letras, Artes, Artistas e Ofícios (escritores, pintores, estucadores, tecedeira e bordadeiras, etc.), sem esquecer os marcos históricos do percurso da cidade e da região.


A candidatura vianense tem como enfoque a riqueza cultural da capital de distrito, com destaque para a arquitetura civil e religiosa de várias épocas; os escritos, pintores, músicos e outros artistas; os festivais e grupos musicais; os museus, os ofícios vários e o artesanato, os prémios e concursos existentes para enriquecimento cultural, os grupos folclóricos, as festas e romarias, o teatro, as escolas e o Instituto Politécnico de Viana do Castelo, entre muito mais.


A Rede das Cidades do Arco Atlântico, agora Cidades Atlânticas (Atlantic Cities), é uma entidade que foi criada em 2000 e que representa mais de 200 autoridades locais da costa atlântica europeia que se relacionam, diretamente, com as diversas instituições comunitárias, para a afetação de fundos estruturais da Comissão Europeia, do grupo URBAN do Parlamento Europeu e do Programa INTERREG Espaço Atlântico.



0 comentário

Commentaires


bottom of page