top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

CIM Alto Minho apresentou ao Ministro da Saúde prioridades de investimento na área da saúde

A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Minho reuniu-se hoje de manhã, 19 de maio, em Viana do Castelo, com o Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, para discutir assuntos prioritários relacionados com o setor da saúde na região. O encontro decorreu na Escola de Saúde do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (ESS-IPVC).






homens e mulheres de pé posando para a fotografia em frente a um edifício

Durante a reunião foram abordados temas como a necessidade urgente de criar condições adequadas de financiamento para o investimento e funcionamento dos serviços de saúde no Alto Minho.


A CIM Alto Minho apresentou as suas preocupações e propostas para reforçar a capacidade do Serviço Nacional de Saúde (SNS) na sub-região. De acordo com nota da Comunidade Intermunicipal, "as propostas incluem investimentos estruturantes e prioritários, como a reabilitação de estruturas e o reforço de recursos físicos e equipamentos nos edifícios dos Cuidados de Saúde Primários, além da valorização dos serviços de proximidade."

homens caminhando na rua, seguidos por outras pessoas
Manuel Pizarro com Manoel Batista, presidente do Conselho Intermunicipal da CIM Alto Minho

Refira-se que para concretizar estas intervenções, já foi feito um levantamento de necessidades e elaborados projetos de execução e outras peças técnicas, num trabalho conjunto entre os municípios do Alto Minho e a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM). O objetivo é apresentar posteriormente uma candidatura a fundos comunitários, em particular ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR-PT), tendo o ministro Manuel Pizarro afiançado que "deverão ter bom acolhimento e enquadramento no processo de revisão do PRR."

O modelo de financiamento da ULSAM também foi discutido, destacando-se as dificuldades enfrentadas devido ao modelo de financiamento adotado nos últimos anos. "A baixa capitação, em comparação com outras regiões do país, coloca em risco a capacidade de investimento em infraestruturas e equipamentos essenciais para uma melhor resposta dos serviços de saúde no Alto Minho, assim como a própria capacidade de resposta instalada e de funcionamento das valências e especialidades da ULSAM", explica a CIM.

pessoas reunidas a uma mesa de trabalho analisando documentos

A inexistência do Serviço de Radioterapia no Hospital de Viana do Castelo foi uma preocupação levantada durante a reunião. "A CIM Alto Minho ressaltou a importância deste serviço para o tratamento de doentes oncológicos na região e apresentou as suas propostas visando a implementação desta valência tão essencial no hospital."

Outro ponto discutido foi a necessidade de nomeação de novos titulares para o Conselho de Administração da ULSAM. A importância de garantir estabilidade na gestão e no funcionamento da unidade de saúde foi salientada, considerando que o mandato do atual Conselho de Administração terminou em 2019. O governante que tutela a pasta da Saúde informou que "esta situação ficará regularizada até ao final do mês de julho."

pessoas reunidas a uma mesa de trabalho, analisando documentos

A reunião proporcionou um espaço para a CIM Alto Minho apresentar as suas preocupações ao Ministro da Saúde. "Ambas as partes estão comprometidas em procurar soluções conjuntas para enfrentar os desafios e garantir as melhorias necessárias nos serviços de saúde da região", garante a CIM Alto Minho.


O momento permitiu ainda uma breve visita às instalações da ESS-IPVC que esta semana assinala 50 anos de atividade.





0 comentário

コメント


bottom of page