top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Embaixador da Bélgica visita Viana para perceber ambiente favorável ao acolhimento empresarial

O Embaixador da Bélgica em Portugal, Serge Wauthier, esteve em Viana do Castelo e reuniu ontem com o Presidente da Câmara Municipal para tentar perceber o que o Município tem feito para ter um ambiente favorável ao acolhimento de empresas.




dois homens segurando um quadro, e duas mulheres com lenços amarelos de rancho aos ombros

Na reunião, Luís Nobre apresentou ao embaixador o Regime de Incentivos da autarquia vianense e realçou os investimentos de origem belga existentes no concelho, nomeadamente a Browning Viana, fundada em 1973, e a Sanitop, criada em 1993.


O autarca destacou igualmente a aposta na Educação por parte do município, que tem representando, nos últimos anos, a segunda maior fatia orçamento municipal, por entender que a educação “é fundamental para uma sociedade mais coesa e funcional”.

dois homens e duas mulheres sentados a uma mesa, em reunião

Serge Wauthier, que esteve dois dias na capital do Alto Minho, considerou que Viana do Castelo é uma cidade “muito organizada e cuidada”.


Recorde-se que o Regime de Incentivos inclui reduções e isenções de taxas para investidores de empreendimentos turísticos e acolhimento empresarial, atividades económicas relacionadas com as fileiras da agricultura, floresta e produtos de base regional e do mar, setor tecnológico, serviços partilhados e indústrias/atividades criativas, equipamentos de utilização coletiva, abrangendo ainda a regeneração urbana e operações urbanísticas. O regime inclui ainda dispensa de caução ou seguro caução na liquidação de taxas, possibilitando ainda o pagamento em prestações das taxas de ocupação dos lotes do Parque Empresarial da Praia Norte, entre outras medidas.


Entre 2013 e 2021, o Regime apoiou diversas empresas que representaram um investimento global de 355 milhões de euros no concelho, que foram apoiados com reduções e isenções na ordem dos 7 milhões de euros.


Só entre 2021 e 2022, este mesmo regime garantiu 18 milhões de euros de investimentos em Viana do Castelo, apoiados com reduções e isenções de 2,2 milhões, gerando 195 postos de trabalho.




0 comentário

Comments


bottom of page