top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Facha revive tempos romanos, de 16 a 18 de junho

Atualizado: 18 de jun. de 2023

Após o sucesso da primeira edição, a freguesia da Facha, em Ponte de Lima, com o apoio do Município, está a preparar o segundo ano da “Facha Romana”, que irá decorrer de 16 a 18 de junho, no Castro de Santo Estêvão. Haverá acampamento militar, festim romano, música, mercado, alimentação, e a novidade deste ano: um festejo de casamento no Castro.




homens num museu fazendo uma apresentação

Na apresentação pública da segunda edição do Facha Romana, que decorreu no Paço do Marquês, em Ponte de Lima, marcaram presença o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Paulo Sousa, o Presidente da Assembleia Municipal, João Mimoso de Morais, o Presidente da Junta de Freguesia da Facha, Manuel Fernandes Laranjo, e demais personalidades.

homens de pé, ouvindo outro a falar

Na sessão, o Presidente da Junta de Freguesia da Facha, Manuel F. Laranjo, dizia aos jornalistas que “o ano passado, as pessoas gostaram imenso da forma como decorreu o evento”, que foi organizado pela Comissão de Festas da Senhora da Rocha, pelo que, “este ano a Junta de Freguesia assumiu o papel da comissão” e, juntamente com os grupos de teatro Art’in Facha e GACEL – Grupo de Ação, Cultura e Estudos Limianos, organiza o evento cujo dia de abertura (16 de junho) é inteiramente dedicado à comunidade escolar.

dois homens de pé com braços cruzados e outro a ler um papel
João Mimoso de Morais, Paulo Sousa e Manuel F. Laranjo

O local escolhido para a iniciativa não foi ao acaso. “O Facha Romana é um evento que se vai realizar num local onde existe um castro [Castro de Santo Estêvão], onde existiu uma civilização [romana] e onde são visíveis vestígios de afazeres antigos”, explicou o Presidente da Junta.


O Vice-Presidente da Câmara de Ponte de Lima e Vereador com o pelouro da Cultura e Património Material e Imaterial, Paulo Sousa, felicitou a Junta de Freguesia da Facha “pela coragem em assumir esta atividade cultural diferenciadora” e considerou que “é importante o desenvolvimento destas iniciativas e destes projetos ligados ao nosso património e à nossa cultura.” O autarca acrescentou que estes eventos “têm uma grande importância também para que os nossos concidadãos conheçam melhor as suas raízes, as suas origens e que localmente valorizem o património edificado ou imaterial que têm na sua freguesia ou nas freguesias vizinhas e, também, trabalhar isto com uma componente cultural que depois possa ser mais um serviço turístico; que possa atrair visitantes que vêm ao território e possam deslocar-se à Facha, ao castro da Facha, e conhecer este processo de romanização do vale do Lima e em que a Facha tem algum património riquíssimo.”

três homens de pé, e um discursando
Paulo Sousa, Manuel F. Laranjo e Domingos Morais

Adelino Tito de Morais, da organização, contextualizou o espaço de realização do “Facha Romana”, salientando que “a Facha tem um dos mais importantes testemunhos da civilização romana, não só no Castro de Santo Estêvão como o Paço Velho e a Quinta do Paço, que foi um dos locais em que se verificou que após as invasões bárbaras, preservou-se muito da civilização romana naquele espaço.”

homem segurando uma moeda na mão, mostrando-a
Tito de Morais

Domingos Morais, do GACEL, adiantou que a arqueóloga Andreia Silva estará no local a explicar como é que se vivia no Castro: “Vão levar os alimentos que eles colhiam e comiam; vão passar essa informação.”

homem baixo, de camisa quadriculada, lendo um papel, ao lado de um jovem alto
Domingos Morais

Em relação à primeira edição, esta vai contar com cerca de 80 figurantes dos grupos de teatro, que recriarão os afazeres castrejos. Haverá também demonstração de armas no acampamento romano; preparativos para as festividades de Beltrane e posterior festa; festim romano; queimada galaica; desfile de romanos e castrejos. Durante o evento atuará o grupo de música “Zukra”, e haverá jogos e atividades para os petizes e visitas guiadas ao Castro de Santo Estêvão.


O evento assentará no rigor e fundamentação histórica, pelo que a organização encomendou loiça de barro antiga, semelhante aos pedaços encontrados no castro, para servir a “gastronomia típica romana”.


A organização informou ainda que o espaço para a realização do “Facha Romana” é maior; está a ser preparado um local para parque de estacionamento com capacidade para “largas dezenas” de viaturas, e que o acesso ao local estará devidamente sinalizado.

estrada nacional onde se vê um outdoor do outro lado da estrada com divulgação do evento
Divulgação do evento num outdoor na EN 204

PROGRAMA

Sexta-feira – 16 de junho (Dedicado às escolas)

14h00 | Receção aos alunos

14h30 | Visita guiada ao Castro de Santo Estêvão e acampamento Romano


Sábado – 17 de junho

17h00 | Receção das entidades oficiais

17h30 | Cortejo e abertura oficial da Facha Romana

18h00 | Demonstração de armas no acampamento Romano

18h30 | Demonstração de afazeres castrejos, preparativos para as festividades de Beltrane

19h30 | Festim Romano

22h00 | Festividades de Beltrane

23h30 | Queimada Galaica

24h00 | Encerramento


Domingo – 18 de junho

15h00 | Desfile de Romanos e Castrejos

17h00 | Festejos do casamento no Castro

19h00 | Desfile de encerramento da Facha Romana



0 comentário

Comments


bottom of page