top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Festival Internacional "O Mundo a Dançar" regressa a Arcos de Valdevez


Dia 3 de agosto, pelas 22 horas no Anfiteatro Campo do Trasladário.

O Festival Internacional de Danças Folclóricas, reconhecido pelo C.I.O.F.F. (Conselho Internacional das Organizações de Festivais de Folclore e de artes tradicionais, estatuto B da UNESCO), C.I.D. (Conselho Internacional de Dança), I.O.V. (Organização Internacional das Artes Populares), regressa no dia 3 de agosto, pelas 22h00, ao anfiteatro do Trasladário, numa parceria com a Câmara Municipal de Arcos de Valdevez e a “FolkMonção”.


A 37ª edição traz a terras arcuenses quatro grupos vindos da Angola, Brasil, Chile, Indonésia.


Conheça os grupos participantes:


ANGOLA

BALLET HIMALAYA - CIDADE — LUANDA - Criado no dia 14 de fevereiro de 2018, o “Ballet HIMALAYA” é composto por trinta jovens artistas profissionais e amadores talentosos de diferentes partes da capital, explora a riqueza cultural africana em geral, e angolana em particular. É membro do Conselho Internacional de Dança. Pretende organizar em abril de cada ano o Festival “FITESCOF”, Em colaboração com as diferentes escolas Francófonas da cidade de Luanda, com o objetivo de promover a aprendizagem da língua de Molière através das Artes e Cênicas. Além disso, o público terá a oportunidade de descobrir os talentos dos artistas do “Ballet HIMALAYA”, justamente no campo da música, dança e teatro.


BRASIL

GEMP – ESCOLA E COMPANHIA DE DANÇA - CIDADE – CRISSIUMAL - O GEMP foi fundado em 1995 por um grupo de alunos, pais, professores e direção da escola particular “Madre Paulina”. Em 2000, o grupo étnico Madre Paulina abre a sua própria escola de dança e passa a chamar-se GEMP escola de dança e companhia. Possui mais de 100 prémios em competições nacionais e internacionais. Obteve, por três vezes, o “Best Dress Reward” (Prémio melhor traje) e em 2006 ganhou o prémio melhor empresa de dança no concurso nacional do Rio Grande do Sul. Em 2007 foi declarado património cultural da cidade de Crissiumal. Em 2013 e 2015 recebeu o título “O Melhor Grupo” do Legislativo Estadual. Possui sede própria, com amplo espaço, onde os seus 16 bailarinos têm os seus ensaios e os mais de 100 alunos da escola de dança, têm as suas aulas. Efetua intercâmbios culturais e já trouxe para a sua escola de dança professores da Rússia, México, Chile, China, Argentina, Holanda e Polónia. Entre os anos de 2008 e 2013 representou o Brasil em Festivais Internacionais de Folclore no Chile, Argentina, Bolívia, Polonia, Eslováquia, República Checa, Portugal, Holanda, Canadá, Turquia, Roménia, Bulgária, Macedónia, França, Bélgica, Croácia, Áustria e Hungria.


CHILE

BALLET FOLCLÓRICO MUNICIPAL DE RANCAGUA - CIDADE – RANCAGUA - O Ballet Folclórico Municipal de Rancagua, nasceu em julho de 2008, sob o apoio do Município de Rancagua, para divulgar os diferentes costumes e tradições do Chile, levando-os a uma forma mais estilizada de criações e interpretações cénicas e musicais. Atualmente trabalha em conjunto com o Conselho Nacional de Cultura e Artes da Região O’Higgins, realizando a majestosa obra “Rancagua: História, Música e Dança”, que faz um passeio por cada marco desta majestosa cidade, desde os índios Promaucaes, o Desastre de Rancagua, a Tragédia da Fumaça, a vida do Poeta Oscar Castro e a vida do Huaso, apresentando em localidades dentro e fora do município, levando a cultura a pessoas mais desfavorecidas. Conta com cerca de 50 integrantes, e na qual foi recentemente iniciada uma escola de formação. Possui uma experiência internacional bastante grande, tendo atuado nos maiores festivais do mundo.


INDONÉSIA

LIGA TARI MAHASISWA “KRIDABUDAYA” - Liga Tari Mahasiswa “KridaBudaya” é uma das inúmeras atividades extracurriculares estudantis na Universidade da Indonésia, que se concentra principalmente na preservação das danças tradicionais da Indonésia. Foi criada em 17 de fevereiro de 1983. Para todos os membros da Liga Tari Mahasiswa Universitas Indonesia Krida Budaya, a dança não é apenas mover o corpo, mas sim uma forma de comunicação cultural que permite que as pessoas entendam a própria cultura. Além disso, a dança é uma forma de compreender a diversidade da Indonésia. Através desta missão cultural, é seu objetivo transmitir ao mundo o que sabem sobre a riqueza e a beleza da cultura indonésia tendo para o efeito percorrido os maiores festivais de folclore a nível mundial.



0 comentário

Comments


bottom of page