top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

"Geira Romana" de Terras de Bouro de 1 a 3 de julho


O Executivo Municipal de Terras de Bouro apresentou, oficialmente, no passado dia 29 de junho, o evento "Geira Romana", que inicia hoje e se prolonga até dia 3 de julho, na sede do concelho de Terras de Bouro.



Este acontecimento cultural e social "gera expectativas otimistas pela sua primeira edição.", destacou o Presidente da Câmara Municipal de Terras de Bouro, Manuel Tibo, apelando, desde logo, à visita a Terras de Bouro neste fim de semana.

O Presidente da Câmara Municipal destacou e agradeceu igualmente a envolvência da comunidade escolar e social (IPSS) no programa do mercado romano, uma forma sempre salutar de adesão da comunidade terrabourense a mais uma atividade desenvolvida pelo Município e que se pretende mobilizadora, estando já a nova edição marcada para 2023.


Na sequência da participação de uma comitiva de Terras de Bouro na “Braga Romana”, também de Braga estarão agora representantes do município bracarense, o que demonstra a capacidade que Terras de Bouro tem em promover e divulgar o seu património histórico, cultural e natural de reconhecido interesse nacional, sublinhou Manuel Tibo.


Do programa "Geira Romana", para além de uma caminhada alusiva à temática, destaque para o Cortejo Romano (Escolas de Terras de Bouro), o Mercado com Artesãos, a animação de rua itinerante, a exposição de animais, as áreas de alimentação, a música ao vivo e o espetáculo noturno de manipulação de fogo, entre outros.

Este evento pretende ser uma recriação do mundo romano, do qual há vários vestígios em Terras de Bouro, nomeadamente, a existência de pontes, como a Ponte de São Miguel, Ponte da Macieira e Ponte do Forno.


A “Via XVIII / Geira – Monumento Nacional”, também chamada Via Nova ou Via XVIII do Itinerário de Antonino, que ligava Bracara Augusta e Asturica Augusta ao longo de 240 milhas romanas (c. de 318 km), é uma das estradas romanas mais bem conservadas e mais investigadas do noroeste da Península Ibérica, encontrando-se a seção portuguesa, na qual se inclui o troço no território do concelho de Terras de Bouro entre as milhas XIV e XXXIV, classificada como Monumento Nacional pela Direcção-Geral do Património Cultural.


A este troço português da via romana, que atravessa o Parque Nacional da Peneda-Gerês, associam-se 140 marcos miliários inventariados, dos quais 102 se conservam in loco, a maioria deles com epígrafes que dão testemunho das políticas regionais promovidas pelo Império Romano. Nomeado no Itinerário Antonino como Item alio itinere a Bracara Asturicam, o projeto da via foi lançado por Vespasiano e continuado por Tito e Domiciano, sendo consensualmente aceite que as obras foram concluídas por volta de 80 d.C.


O Monumento Nacional “Via XVIII / Geira” revela o génio por detrás de um arrojado plano de engenharia viária, construindo-se uma nova e qualificada estrada no ambiente desafiador do sistema da Serra do Gerês. Para este efeito, os romanos construíram pontes para ultrapassar rios e talharam altas encostas para estabelecer um caminho regular e estável, a que acrescentaram um sistema de sinalização rodoviária padrão. A nova estrada levou o Cursus Publicus a territórios remotos e agrestes, promovendo o estabelecimento de novas comunidades e dinamizando a atratividade de outras já existentes.





0 comentário

Comments


bottom of page