top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Laboratório colaborativo orientado para análise de dados é "mais-valia" para região e alunos do IPVC

Foi inaugurado, esta terça-feira, o DataCoLAB, Laboratório Colaborativo para Serviços de Inovação Orientados aos Dados. Sediado em Viana do Castelo, conta já com delegações em Coimbra e Lisboa. Neste momento, tem 37 colaboradores, mas é propósito dos seus dirigentes continuar a engrossar as fileiras dos seus ativos, com mão de obra altamente qualificada.




mulher discursando no palanque perante uma plateia

Dois anos após o momento que marcou oficialmente a constituição deste laboratório, o espaço foi formalmente inaugurado, numa cerimónia que juntou algumas das principais entidades que estão na génese de um laboratório cuja primordial missão é colaborar para o desenvolvimento do território. A par do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, o DataCoLAB é composto pela multinacional SGS e copromovido pelas empresas FI Group e Smartwatt. Em representação do mundo científico e académico, esta estrutura conta também com as presenças da Universidade do Minho, Universidade do Porto e Universidade Nova de Lisboa.

DataCoLAB representa um investimento de quatro milhões de euros

Docente e investigadora do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, Sara Paiva definiu o DataCoLAB como uma “mais-valia para o desenvolvimento do território”, assumindo também várias outras vantagens para a comunidade académica: “Para os alunos do Politécnico, a instalação deste laboratório em Viana do Castelo fará toda a diferença. Durante o seu processo formativo, os estudantes poderão beneficiar de estágios, contactando com realidades diferentes daquelas que encontram em contexto académico. Ao nível dos mestrados, será muito interessante existirem teses focadas em resolver problemas efetivos da região, recorrendo aos dados que são recolhidos e trabalhados neste laboratório”.

Sara Paiva destacou, ainda, a importância da instalação do DataCoLAB em Viana do Castelo como “fator importante” para a fixação de empresas e de novos talentos, como são já os perto de 40 colaboradores deste laboratório colaborativo, acreditado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) e que representa um investimento de quatro milhões de euros.

Por sua vez, o Presidente do DataCoLAB, António Ferreira Dias, explicou que o laboratório está voltado para fora, pretendendo, por isso, trabalhar com todos os agentes externos. Orientado para a inovação, o desenvolvimento e a tecnologia, “o DataCoLAB aporta soluções para o território”, ultrapassando já “as barreiras do Minho”, ao chegar a Coimbra e Lisboa.

homem discursando no palanque perante uma plateia
António Ferreira Dias - DataCoLAB

Já o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, caraterizou o DataCoLAB como um “agente facilitador”, que permite um trabalho em rede na recolha, análise e tratamento de dados, que podem “transformar e projetar o território”.

homem a discursar no palanque perante uma plateia
Luís Nobre - Presidente CM Viana do Castelo

A finalizar, o Presidente da CIM do Alto Minho, Manoel Batista, referiu-se ao DataCoLAB como “uma conquista absolutamente fundamental para a economia de toda a região do Alto Minho”, que comporta “massa crítica estratégica e é capaz de trazer novos conhecimentos para o território e, com isso, mais-valias económicas e sociais”.

homens sentados olhando em frente
Manoel Batista - Presidente CIM Alto Minho

Laboratório colaborativo desenvolve já quatro projetos

Dividido em quatro áreas – gestão e finanças, desenvolvimento do produto, inovação e operação e desenvolvimento do mercado –, o DataCoLAB atua em quatro clusters fundamentais: agricultura, florestas e biodiversidade, indústria e manutenção, saúde e farmacêutica e energias, oceanos e comunidades.


Em pleno funcionamento, o DataCoLAB trabalha já em quatro projetos: “Zona Livre Tecnológica”, “Drivolution”, “Textile of the Future” e “Smart & Sustainable Cities”, este último desenvolvido em estreita articulação com o Politécnico de Viana do Castelo e os municípios de Viana do Castelo e Vila Nova de Famalicão.





0 comentário

コメント


bottom of page