top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Monção distinguido com a Bandeira Palma de Autarquia Familiarmente Responsável



Monção é o primeiro concelho do Alto Minho a receber a bandeira palma, atribuída pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis. Esta distinção é apenas entregue aos municípios reconhecidos em três anos consecutivos.

O Município de Monção voltou a ser distinguido como município amigo das famílias pelo Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis. Ontem, em Coimbra, o Presidente da Câmara Municipal de Monção, António Barbosa, recebeu a bandeira palma, correspondente à distinção em três anos consecutivos.


Monção, que já havia sido o primeiro do Alto Minho a receber a bandeira verde, torna-se o único município da região a receber a bandeira palma das “mãos" daquele organismo que, desta forma, "reconhece o trabalho da autarquia na implementação de medidas e boas praticas em matéria de política familiar."

António Barbosa, citado em nota de imprensa do município, refere que "este prémio resulta da estratégia do município na defesa e valorização da família, enchendo de orgulho todos os monçanenses." Um trabalho, assinala, feito em parceria com os organismos estatais, as instituições sociais e a sociedade civil.

O autarca acrescenta: “O nosso objetivo é criar condições para garantir conforto, bem-estar e qualidade de vida a todas as famílias naturais de Monção e aquelas que escolheram a nossa terra para residir e investir. Esta distinção, que acontece pelo terceiro ano consecutivo, é um indicador preciso que estamos no caminho certo”.

O Observatório das Autarquias Familiarmente Responsáveis, criado pela Associação Portuguesa de Famílias Numerosas, em 2008, tem como principais objetivos “acompanhar, galardoar e divulgar as melhores práticas das autarquias portuguesas em matéria de responsabilidade familiar”.

Nesta 14ª edição, foram reconhecidos os concelhos do território nacional que, de acordo com aquele organismo, promovem políticas de família globais, integradas e transversais, capazes de garantir às famílias o pleno exercício das suas responsabilidades e competências, de forma a prevenir e apoiar situações de risco e vulnerabilidade.



0 comentário

Comentários


bottom of page