top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Montalegre inaugurou três novos Observatórios do Território GIAHS para promover turismo de natureza

A somar ao que já existia, o Município de Montalegre ostenta três "Observatórios do Território GIAHS". É esta a designação para os novos miradouros do concelho, erguidos em Cabril (Xertelo), Fafião (Eira da Galega) e Montalegre (Corujeira).




miradouro com vista para a montanha e a vila

Com esta aposta, para além de valorizar as aldeias onde se localizam, vai «permitir que os visitantes possam apreciar as paisagens que deram origem a este reconhecimento, aumentando a atratividade do território e, consequentemente, o aumento de visitantes, valorizando ainda mais este património paisagístico reconhecido pela FAO como sítio GIAHS», afiança o Município de Montalegre em nota de imprensa.


Em cada um dos miradouros foi instalada uma mesa de leitura para informação ao visitante, bem como um conjunto de placas de sinalização/orientação. Com o objetivo de dinamizar a economia local, as mesas de leitura têm a indicação de postos de venda de produtos locais e dos pontos de interesse de todo o Território GIAHS. Este investimento surgiu à luz de um projeto LEADER (Ligação Entre Ações de Desenvolvimento Rural), financiado pelo PDR2020 (Programa de Desenvolvimento Rural) e pela União Europeia através do FEADER (Fundo Europeu Agrícola de Desenvolvimento Rural).


Em cada um dos Observatórios foi construído passadiço em tábuas de madeira tratada; instalados amparos de segurança em aço galvanizado; mesa de leitura e sinalização de orientação e limpeza da área envolvente. O Observatório de Montalegre (Corujeira) fica situado na União das Freguesias de Montalegre e Padroso; o de Fafião (Eira da Galega) pertence à Freguesia de Cabril, assim como o Observatório de Cabril (Xertelo).

miradouro donde se avista a montanha, a planície e o céu
Miradouro de Xertelo

entrada para um miradouro com laterais madeira tratada
Miradouro da Corujeira

miradouro de onde se avista a aldeia em baixo, a montanha e outros montes
Miradouro Eira da Galega

Com a implementação destes observatórios, o Município de Montalegre quer "contribuir para a dinamização e sustentabilidade da economia local, para a melhoria da qualidade de vida da população e para a potenciação da atratividade turística de toda a região, ampliando as possibilidades e as alternativas de dar a conhecer a residentes, visitantes e turistas o património que carateriza as áreas abrangidas pelos observatórios, através da observação, no local, das formações geológicas, da flora, fauna e respetivos habitats, do património construído, bem como a cultura local, a sua riqueza etnográfica e gastronómica, o artesanato, as festas e os costumes", frisa. Estes observatórios adquirem, também, uma importância vital na valorização dos elementos paisagísticos e ambientais que deram origem ao recente reconhecimento pela GIAHS/FAO [Globally Important Agricultural Heritage Systems/Food and Agriculture Organization], do Sistema Agro-silvo-pastoril do Barroso, Portugal.

mesa em metal com informação para ler
Em cada um dos miradouros foi instalada uma mesa de leitura com informação sobre o local e promoção da região

Montalegre é um concelho que pertence ao distrito de Vila Real, com uma área superior a 805 km2. Está localizado na região Norte de Portugal, a Noroeste da província de Trás-os-Montes. Mais de 25 % do seu território situa-se no Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG), sendo dos concelhos que o integram aquele que contribui com maior área para o Parque. Dista do Porto e Santiago de Compostela aproximadamente 150 km. A Norte faz fronteira com a Galiza, numa extensão de cerca de 70 km, a Oeste confina com os concelhos de Vieira do Minho e Terras de Bouro, a Sul com o concelho de Boticas e a Este com os concelhos de Boticas e Chaves. A maioria dos aglomerados foram-se desenvolvendo ao longo dos vales dos rios Cávado e Rabagão e do planalto de Barroso, com características marcadamente rurais. Não estranha estarem partes deste território abrangidos pelo único parque nacional (PNPG), pela Reserva da Biosfera Transfronteiriça Gerês-Xurês e pela Rede Natura 2000, ZEP serra do Gerês (PTZPE0002) e sítio Peneda/Gerês (PTCON0001). Quer pela extensão de cobertura destas tipologias, quer pela sua qualidade, revelam a enorme importância da região à escala nacional e internacional, no que respeita à conservação na natureza e da biodiversidade.





0 comentário

Opmerkingen


bottom of page