top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

O céu de maio de 2023

Pelas duas horas da madrugada de dia 4 a Lua será vista junto a estrela Espiga da constelação da Virgem. Uma nova passagem da Lua junto a esta estrela irá sinalizar o último dia de maio.




céu negro com as constelações visíveis no mês de maio

Apesar de o cometa Halley não nos visitar há trinta e sete anos, ainda continuamos a cruzar-nos com as rochas e poeiras que ele foi largando ao longo da sua órbita. Os detritos com que nos cruzamos nesta época do ano dão origem à chuva de estrelas Eta Aquáridas, desta parte do céu que estas parecem irradiar.


O pico desta chuva de meteoros terá lugar na madrugada de dia 5, altura donde em condições de observação excecionais seria possível observar até cinco dezenas de meteoros por hora.


A Lua cheia irá ocorrer na tarde de dia 5. Do alinhamento entre o Sol, a Terra e a Lua irá resultar um eclipse lunar penumbral que, dada a hora, não será visível no nosso país.


No próximo dia 9, comemora-se o vigésimo aniversário do lançamento da sonda japonesa Hayabusa, cuja missão foi a de aterrar no asteróide 25143 Itokawa para recolha de amostras, e envio destas para o nosso planeta.


O quarto minguante terá lugar durante o dia 12 junto à constelação do Capricórnio. Ao final da madrugada seguinte iremos ver a Lua nascer à direita do planeta Saturno na constelação do Capricórnio.


No dia 14 de maio iremos comemorar o 50.º aniversário do lançamento da primeira estação espacial norte-americana: o Skylab (a União Soviética atingiu este mesmo objetivo dois anos antes). Onze dias depois do seu lançamento foi lançada Skylab 2, a primeira missão tripulada a esta estação espacial. O Skylab possuía instrumentos para observação da Terra, do Sol, e para realização de experiências em ambiente de microgravidade, sendo precursora da Estação Espacial Internacional.


No dia 17 a Lua irá passar numa direção tão próxima de Júpiter que na metade oriental do continente norte-americano irão assistir à ocultação deste planeta pela Lua.


Na madrugada de dia 18, a Lua terá chegado até junto do planeta Mercúrio. No entanto, esta não é a melhor altura do mês para se observar este planeta, sendo preferível aguardar pela madrugada de dia 29, altura em que este astro atingirá a sua maior elongação (afastamento) para oeste relativamente ao Sol.


Entre a Lua nova de dia 19 e o quarto crescente de dia 27, iremos assistir à passagem da Lua junto aos planetas Vénus na noite de dia 23, e de Marte um dia depois. Durante estas quatro efemérides a Lua apresentar-se-á, respetivamente, junto às constelações do Touro, dos Gémeos, do Caranguejo e do Leão.

Boas observações!

Por: Fernando J.G. Pinheiro (CITEUC e FCTUC)


Figura: céu a leste pouco antes do nascer do Sol de dia 5. Igualmente é indicada a posição da Lua nas madrugadas de dias 12, 23 e 17 e o radiante da chuva de estelas Eta Aquáridas. (imagem adaptada de Stellarium)




0 comentário

留言


bottom of page