top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Paredes de Coura com taxa de execução de 87%



Paredes de Coura apresentou em 2021 uma taxa de execução ao nível da receita de 87%. Resultados muito positivos, que evidenciam contas saudáveis, sublinha o Presidente da Câmara de Paredes de Coura, Vitor Paulo Pereira.


“Conseguimos resultados muito positivos que evidenciam contas saudáveis, rigorosas e que reforçam a consolidação do equilíbrio financeiro, alcançado nos últimos anos. A dívida atual e consolidada é de 5 061 936,88 €, o que representa uma diminuição de 754 442,77€”, sublinhou Vitor Paulo Pereira, Presidente da Câmara, na apresentação do Relatório de Prestação de Contas de 2021.


O documento, que mereceu a aprovação por unanimidade da Assembleia Municipal, reflete a capacidade de investimento com a redução da dívida, o que permitirá fortalecer as necessidades de investimento que suportarão financeiramente alguns projetos que mudarão para melhor a vida de todos os courenses. Recorde-se que será concluída em breve a nova ligação da A3 a Paredes de Coura, a requalificação e ampliação da Zona Industrial de Formariz, bem como terá início a construção da nova Zona Industrial de Linhares. “No sector farmacêutico está em fase de conclusão a primeira fábrica de vacinas e preparamos o arranque de mais duas unidades, bem como a construção de um armazém de produtos farmacêuticos com laboratório e controlo de qualidade. Este investimento estimulará novos investimentos na área da biotecnologia, pelo que Paredes de Coura será pioneira na produção industrial de vacinas, o que constitui motivo de orgulho para todos nós”, relembrou o autarca., sustentando que as rubricas que mais recursos consumiram ao orçamento municipal foram as zonas industriais, a educação e a cultura, a coesão social, a reabilitação urbana e a rede viária.


APOSTA NO INVESTIMENTO ESTRATÉGICO E FREGUESIAS


“Apostamos no investimento estratégico e não esquecemos as freguesias”, reforçou Vitor Paulo Pereira, recordando também que de 2017 a 2021 o investimento nas freguesias do concelho foi de 8,5 M€: “Temos boas contas e estamos a fazer uma gestão rigorosa do dinheiro público, sem perder a capacidade de investimento. Sabemos por onde queremos ir e temos uma estratégia”, realçou.


“Procuramos, sobretudo, aproveitar as oportunidades e não apenas resolver problemas. Sabemos por onde vai o futuro. Não procuramos ser modernos. Procuramos ser inovadores e assumir riscos. Porque não assumir riscos, no presente, é uma atitude potencialmente suicida no futuro”, enfatizou Vitor Paulo Pereira, recordando que Paredes de Coura continua a ser “um território que cresce, que cria emprego. Uma terra de indústria, uma terra empreendedora e que se afirma no contexto nacional pela ousadia e inovação dos seus projetos”.


EDUCAÇÃO TEVE 1 M€ DE INVESTIMENTO


No Relatório de Prestação de Contas de 2021 ressalta também que as despesas efetuadas no ano corrente foram de 13 165 599,64€, o que representa um acréscimo de cerca de 10%. “Esta variação nas transferências correntes ficou a dever-se aos apoios às instituições de solidariedade social e humanitárias, ao comércio local e à população em geral”, explicou Vitor Paulo Pereira, recordando que no ano de 2021, e ainda atualmente, foram muitos os courenses que viveram tempos muito difíceis: “procuramos estar sempre próximos daqueles que sofreram mais os efeitos indesejáveis desta pandemia. As famílias, as empresas, os comerciantes e as instituições sociais continuarão a enfrentar muitas dificuldades e nós procuraremos ter políticas capazes de atenuar os efeitos nefastos desta crise que atravessamos”, reforçou.


O apoio às famílias foi uma preocupação, com subsídios de natalidade, apoios escolares e apoios à ajuda da manutenção do rendimento, através de várias modalidades de apoio social, explicou o autarca, recordando também que no ano de 2021 o Município investiu na educação quase um milhão de euros.


No entanto, a Prestação de Contas de 2021 volta a ser marcada pelo reforço das condições de acolhimento de novas empresas, através da melhoria da ligação à A3 e da requalificação do Parque Empresarial de Formariz. “Estamos permanentemente focados na criação de condições que favoreçam a implantação de empresas de base tecnológica que serão responsáveis pela criação de emprego qualificado”, sublinhou Vitor Paulo Pereira, para quem “o futuro pertence aqueles que estão dispostos a perder o equilíbrio. Equilíbrio nas contas e desequilíbrio ou ousadia na arte de pensar o desenvolvimento de Paredes de Coura. Nos tempos que correm, arriscar, ser inquieto e ousado é o que de mais sensato se pode fazer. Não há verdadeiro desenvolvimento sem decisões corajosas. Estamos dispostos a lutar e a correr riscos. A gente de Paredes de Coura sabe disso”, concluiu.



0 comentário

Comentários


bottom of page