top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Ponte de Lima: Dezenas de participantes "À Descoberta dos Solares da Ribeira Lima", no Villa Moraes

O Palacete Villa Moraes, em Ponte de Lima, foi o local escolhido para acolher, na manhã desta sexta-feira, 10 de março, o Seminário “À Descoberta dos Solares da Ribeira Lima”, que reuniu dezenas de participantes, incluindo uma comitiva italiana, para abordar o património arquitetónico dos solares respeitantes aos concelhos de Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Ponte de Lima e Viana do Castelo.




O encontro teve como propósito reforçar o interesse pela residência nobre em toda a área do Vale do Lima, procurando realçar a importância que estes conjuntos arquitetónicos tiveram na história e na paisagem desta região.

casa estilo antigo, de cor amarela e estátuas no cimo do telhado
Seminário decorreu no Palacete Villa Moraes

Presente na abertura do seminário, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Paulo Sousa, vincou a necessidade de valorização do património arquitetónico na região e que, graças à recuperação de muitas casas de famílias, “hoje temos uma preciosidade que queremos potenciar muito mais, no sentido de atrair mais turistas e promover este produto de qualidade, com valor acrescentado, com conforto e que não se pode ter em qualquer lado do mundo”, considerou, acrescentando: “É algo que tem uma identidade muito própria, associada ao Vale do Lima: tem história, tem cultura, tem uma matriz familiar vincada e acho que, como experiência de visitação, constitui-se como um produto único que temos de preservar e valorizar”.

homem discursando no palanque para dezenas de pessoas
Paulo Sousa - Vice-Presidente CM Ponte de Lima

Paulo Sousa lembrou a importância do trabalho em rede e da partilha de recursos, “pois só trabalhando em rede é que podemos crescer”. Deu o exemplo de boas práticas que algumas famílias de Ponte de Lima já desempenham, nomeadamente, ao digitalizar os seus arquivos para “salvaguardar a memória para as futuras gerações”, permitindo, assim, que a experiência turística “única”, “de valor acrescentado” seja mais enriquecedora, para os turistas que procuram este tipo de produto, contribuindo para a economia local, para a as famílias, e para os proprietários dos solares.

O Vice-Presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal (ERTPN), Inácio Ribeiro, destacou o maior período de estadia que os turistas procuram, atualmente, indicando que ronda “à volta de uma semana”, e que “quem busca estes territórios, busca autenticidade”, pelo que este turismo do património construído representa “um excelente produto”.

homem careca, de cachecol, discursando para dezenas de pessoas
Inácio Ribeiro - Vice-Presidente da ERTPN

De acordo com o responsável, os mercados que mais têm crescido e que interessam ao território são: França, Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Brasil, e Espanha, pela proximidade.


No Seminário foi ainda apresentado “o projeto VINCULUM e os estudos das Casas: valorização cultural através da investigação histórica”, pela Professora Lurdes Rosa, coordenadora do projeto, que estuda o tema da vinculação, em especial, as casas dos morgados. De acordo com Lurdes Rosa, só em Ponte de Lima existem 43 vínculos.

O Seminário foi ainda o mote para a apresentação pública do livro “À descoberta dos solares da Ribeira Lima – Um Património entre a Continuidade e a Reinvenção”, da autoria de Miguel Ayres de Campos Tovar, e desenhos de Leonardo de Abreu e Lima.

homem careca, de óculos, conversando com outro
Miguel Ayres de Campos Tovar - autor e historiador

O autor destacou “o manancial de material gráfico” disponibilizado no livro, referindo que o que pretendeu fazer “foi contar uma história, a história de um fenómeno artístico. A Casa Senhorial materializa uma identidade artística e está intimamente ligada à propriedade, enraíza o solo, está ligada às estratégias de posse da terra”, e que “o livro não pretende ser um catálogo de casas, mas sim contribuir para a valorização científica deste património”, frisou.

três homens falando, sentados à volta de uma mesa
Miguel Ayres de Campos Tovar (esquerda), Armando Malheiro da Silva (centro), Luís Pimenta de Castro Damásio (direita)

O evento contou, ainda com intervenções de Francisco de Calheiros, Presidente da Direção da ADRIL; de Giovanni Menzietti, Vice-Presidente GAL Piceno, com "Le risorce naturali e culturali, fonti di vita e di sviluppo per il territorio del Gal Piceno", e de Pasquale Cantoro, Presidente GAL Terreverdi Teramane, com "La cultura del vino nel territoriodel Gal Terreverdi Teramane". O encerramento esteve a cargo de Humberto Cerqueira, Vogal Executivo da CCDR-Norte.




0 comentário

Comentarios


bottom of page