top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Projeto FISATUR apresentado publicamente em Viana do Castelo. Coordenado em Portugal pelo IPVC visa potenciar o turismo marítimo e de pesca no litoral norte

8 de Junho, 2024

O projeto europeu FISATUR (Atlantic Network of Fishing and Maritime Tourist Experiences)

foi apresentado esta sexta-feira, 7 de junho, no Centro de Mar de Viana do Castelo, com o lançamento oficial da Convocatória para Candidaturas de Projetos Inovadores no âmbito do Turismo Sustentável associado à pesca, à aquacultura e ao património marítimo. No final, foi possível participar numa das atividades potenciadoras do turismo marítimo em Viana do Castelo, com um passeio de barco.



conferência de imprensa com um homem e uma mulher

O FISATUR é um projeto internacional que envolve seis parceiros de três países – o Politécnico de Viana do Castelo e a CIM do Alto Minho, em Portugal, a FUNDAMAR e o ICSEM, em Espanha (Galiza), e ainda L'Institut Agro Rennes-Angers e a Technopole Quimper-Cornouaille, em França (Bretanha). Em Portugal, é coordenado pelo Politécnico de Viana do Castelo.


Tem um projeto ou ideia na área do turismo, relacionada com pesca, aquacultura ou património marítimo? Candidate-se até 19 de julho de 2024 para se juntar a um Programa de Incubação com mais 10 promotores de projetos de cada país (Espanha, França e Portugal) a partir de 15 de outubro de 2024.

cartaz de convocatória para candidaturas

O projeto terá uma duração de 28 meses e será desenvolvido em três fases. Visa "promover a diversificação de negócios nas regiões costeiras através da integração de serviços e produtos turísticos inovadores associados à pesca, à aquacultura e ao património marítimo."


Na sessão pública de apresentação do FISATUR, a bordo do Navio Gil Eannes, em Viana do Castelo, Goretti Silva, representante do projeto em Portugal e docente no IPVC, explicou aos jornalistas que se "prevê que sejamos abordados pelo mínimo de 10 interessados, privados ou instituições públicas ou empresas ou pessoas individuais, e dessas 10, as duas melhores (duas em Espanha, duas em França e duas em Portugal) serão apoiadas no montante de 3 mil euros, cada uma, para implementar serviços ou complementar o investimento do seu próprio projeto."

mulher de pé apresentando um projeto
Goretti Silva é a representante do projeto FISATUR em Portugal

Os participantes beneficiarão de um apoio gratuito de capacitação durante sete meses, entre outubro de 2024 e abril de 2025, "de acordo com as suas necessidades e que será feita desde sessões conjuntas ou coletivas, mas também sessões privadas e de mentoria, adaptando a capacitação e a ajuda que possamos vir a desenvolver na passagem de informação ou de conhecimentos, adaptada a cada iniciativa em si", esclareceu Goretti Silva.


Na sessão, que contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre e da Vice-Presidente do IPVC, Ana Paula Vale, foi divulgado um inventário, que traduz as iniciativas existentes na área do turismo e que envolvem pesca, aquacultura e património marítimo, que no litoral norte português (entre Valença e Matosinhos), envolve mais de 100 atividades/produtos/serviços nessas áreas.


NO LITORAL NORTE, VIANA DO CASTELO É O CONCELHO QUE AGREGA O MAIOR NÚMERO DE ATIVIDADES LIGADAS AO SETOR

 

O inventário já feito no âmbito do projeto permitiu também a identificação das melhores práticas no ativo. Práticas e atividades essas que poderão agora ser partilhadas junto de outras entidades, de forma a serem também "uma base inspiradora para outras iniciativas", destacou a representante do FISATUR em Portugal, Goretti Silva.

 

Das mais de 100 atividades ligadas ao setor já no terreno, Viana do Castelo é o concelho que agrega o maior número de serviços, destacando-se ações de interpretação, valorização e educação ambiental ou de interpretação do património e das tradições, nomeadamente através dos Núcleos Museológicos existentes ou até de atividades como aquela que marcou o encerramento da sessão: uma visita de barco, com a empresa Irmãos Portela, que trabalha na promoção de passeios e de outras experiências associadas ao mar.

homem de boné falando de pé
Vítor Portela tem um serviço de travessias no rio entre Viana do Castelo e o Cabedelo
Cruzeiro fluvial no mar
Vítor Portela, da Sociedade Irmãos Portela, proporcionou uma visita de barco no final da sessão
pessoas num passeio de barco no mar

A Vice-Presidente do Politécnico de Viana, Ana Paula Vale, destacou já "a existência de várias atividades de promoção turística com atividades ligadas, nomeadamente, aos desportos náuticos", mas salientou, ainda, "o potencial da região, no âmbito da valorização das atividades associadas à pesca e ao património marítimo".

 

Ana Paula Vale fez também questão de referir a importância de o FISATUR envolver entidades de três países, permitindo "a partilha de conhecimentos e de experiências diversas na área do turismo sustentável, proveniente de três países e, por isso, três realidades diferentes".


Por sua vez, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, referiu a pertinência do FISATUR, classificando-o como um projeto que vai permitir "trazer inovação e transformação para um setor fundamental para a região.” “Mas temos tudo – acrescentou Luís Nobre – a obrigação de trabalhar para continuar a inovar, por isso, este momento, principalmente por estar a decorrer num espaço de promoção do turismo ligado ao setor do mar, o Navio Gil Eanes, é particularmente relevante e inspirador para que se continue a criar riqueza."


QUEM SE PODE CANDIDATAR AO FISATUR?

 

Como referido, poderão candidatar-se ao projeto microempresas, organizações sem fins lucrativos ou pessoas singulares, individualmente ou em grupo, que desejem desenvolver um produto ou serviço turístico como uma atividade económica inovadora relacionada com a pesca, aquacultura ou património marítimo.

barco atracado no rio

Enquanto projeto europeu, o FISATUR, defende a responsável pelo mesmo em Portugal, a docente e investigadora do IPVC, Goretti Silva, poderá "mobilizar investidores, públicos e privados, através de projetos e ideias de negócio que serão muito válidos para a valorização e a promoção de um setor que assume especial relevância para uma região com uma costa como a nossa. No âmbito do turismo sustentável, o pretendido é também o intercâmbio de experiências e de boas-práticas relacionadas com a diversificação da pesca e o turismo azul."

estátua de musa dos pescadores

Saiba mais sobre o FISATUR e candidate-se em: https://www.fisatur.org/pt-pt/






0 comentário

Comments


bottom of page