top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Rainha D. Teresa “fez Vila o Lugar de Ponte” há 899 anos

A Vila de Ponte de Lima assinalou, a 4 de março de 2024, a efeméride de Atribuição de Foral pela Rainha D. Teresa, há 899 anos. As comemorações iniciaram a 1 de março com diversas ações e prolongam-se até hoje com o Congresso “Ponte de Lima: do Neolítico à Idade Média” no Auditório Municipal, congresso esse que iniciou ontem.




homens e crianças em frente a uma estátua com o braço estendido

O programa oficial das Comemorações do Dia de Ponte de Lima decorreu ontem com a inauguração da exposição Caminhos “Vilas e Cidades do Caminho Português: Ponte de Lima” na Torre da Cadeia Velha às 11 horas. Às 14h30 foi inaugurada a obra de restauro da Capela de Santiago, na freguesia da Correlhã. A simbólica deposição da coroa de flores na estátua de D. Teresa aconteceu por volta das 16h30, seguindo-se a Sessão Solene na Igreja Matriz.


A Sessão na Igreja Matriz foi abrilhantada pelo violinista limiano João Silva, premiado nos Latino Grammys, acompanhado por Jana Ina.

jovem tocando violino e mulher a cantar ao microfone

Durante a cerimónia, foi recordada a apresentação da logomarca dos 900 anos que a Vila assinalará em 2025. No vídeo de apresentação, destacaram-se nove momentos, um por cada século. Foi, ainda, exibido o filme “O Caminho Português de Santiago – Este é o Caminho!”, o caminho com mais tradição de peregrinação em Portugal e a partir do qual o fenómeno ganhou expressão.

frame do vídeo promocional dos 900 anos a celebrar em 2025

Um percurso marcado pela história, pelas lendas, pelo património, pelas gentes e pela excelência da paisagem. Após a exibição do filme, o historiador Joel Cleto contextualizou “O Caminho de Santiago – protagonismos de Ponte de Lima no alicerçar da tolerância e Identidade europeias” numa palestra bastante aplaudida.

homem de fato discursando no palanque e três homens sentados a uma mesa
O historiador Joel Cleto apresentou uma palestra sobre o Caminho Português de Santiago

A Rainha D. Teresa, mãe de Ponte de Lima, foi das primeiras a empreender a peregrinação a Santiago de Compostela, na companhia de D. Henrique, logo em finais do século XI, ainda antes de Fazer Vila o Lugar de Ponte.


O Caminho Português de Santiago, agora designado Caminho Central, é a segunda rota mais importante entre as rotas jacobeias, só ultrapassado pelo Caminho Francês. Neste último ano de 2023, a Oficina do Peregrino em Santiago, que não regista a totalidade dos romeiros, indicou para este Caminho o número recorde de 88.718 peregrinos.

crianças vestidas como antigamente; soldados a cavalo e outras personagens

Na Sessão Solene, o Presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima, Vasco Ferraz, revelou que, atendendo “à importância histórica, mas também simbólica e identitária, que o dia 4 de Março passará, a partir do próximo ano, a figurar como Feriado Municipal. Estamos em crer que esta decisão conta com o apoio esmagador da população limiana, também por ser um justo reconhecimento do papel daquela que lançou os fundamentos de Ponte de Lima”, justificou.


“Não fazia sentido que o Dia de Ponte de Lima, como nós lhe chamamos, não correspondesse simultaneamente ao Feriado Municipal. Desta forma estamos a conferir uma solenidade ainda maior ao dia em que na realidade nasceu Ponte de Lima, permitindo ao mesmo tempo que um conjunto mais alargado de limianos possa participar nas comemorações anuais do 4 de março”, considerou ainda Vasco Ferraz.

homem de fato e gravata discursando no púlpito
Vasco Ferraz - Presidente CM Ponte de Lima

“Admito que metade da população que concorde com a alteração, mas que também metade da população não concorde. Aquilo que nós achamos é que, ao chegarmos a uma data tão determinante, nós tínhamos que efetivamente fazer com que os limianos percebessem a grandeza deste dia, e nada melhor do que o tornarmos no nosso Feriado Municipal”, afirmou o Presidente da Câmara, no final da sessão, em conversa com os jornalistas. De acordo com Vasco Ferraz, esta alteração da data serve ainda para ajudar as crianças a sentirem a importância deste dia, para, tal como todos os cidadãos, terem a oportunidade de participar nas comemorações. “No período da possibilidade dos meus mandatos, o dia 4 de março será mantido como Feriado Municipal”, assegurou. “Aquilo que eu gostava é que quem me suceder, o faça ou continue a fazer exatamente da mesma forma, mas também perceberia com toda a facilidade se, de alguma maneira, existisse um qualquer executivo municipal que voltasse a alterar o Feriado Municipal para as Feiras Novas, porque também é um momento muito identitário do nosso concelho”, admitiu ainda o autarca limiano.


As cerimónias oficiais do Dia de Ponte de Lima encerraram com uma “sentida e justíssima homenagem” ao maestro Amílcar Morais, compositor do Hino a Ponte de Lima.

homem idoso levantando uma salva de prata no ar, ao lado de um homem
Maestro Amílcar Morais foi homenageado no Dia de Ponte de Lima

“O Maestro Amílcar Morais, com o seu Hino a Ponte de Lima, ajudou a insuflar uma nova vida às palavras do nosso querido poeta António Feijó. Também ele, o Maestro Amílcar Morais, se deixou inspirar por este “rio saudoso, todo cristal…”, por estas “águas claras sempre cantando…”, por estas “verdes colinas…”, por estas “brancas ermidas…” “, rematou Vasco Ferraz.

banda de música tocando numa igreja

Na sessão, marcaram presença o Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte, António Cunha; D. Xosé Lago García, Subdiretor Geral da Acción Exterior e da Cooperación Transfronteiriza, em representação da Xunta de Galicia; D. Alejandro Rubín Carballo; Monsenhor José Caldas; o maestro Amílcar Morais; a Banda de Música de Ponte de Lima, entre outros convidados. O dia de Ponte de Lima encerrou com um Verde de Honra na Biblioteca Municipal.

homens e mulheres caminhando a pé na rua


0 comentário

Comments


bottom of page