top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Universidade do Minho com candidaturas abertas ao Prémio Victor de Sá de História Contemporânea



31ª edição do maior prémio nacional para jovens investigadores da área com candidaturas até 30 de setembro. Prémio tem o valor pecuniário de 3500 euros.


O Conselho Cultural da Universidade do Minho tem abertas até 30 de setembro as candidaturas ao Prémio Victor Sá de História Contemporânea, considerado o galardão nacional mais prestigiado para jovens investigadores da área.

A distinção tem um valor pecuniário de 3500 euros e destina-se a cidadãos portugueses e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) que tenham até 37 anos de idade. Os trabalhos concorrentes devem versar sobre a História Contemporânea Portuguesa, a partir de 1820, estar redigidos em língua portuguesa e ser originais datilografados ou, então, publicados desde o ano de 2021 e até 30 de setembro de 2022. As candidaturas devem ser entregues, pessoalmente ou por carta, ao cuidado do Conselho Cultural da UMinho, no Largo do Paço, em Braga.

O anúncio da obra e do autor premiados será realizado previsivelmente até final do ano, ficando ao critério do júri – constituído por três peritos neste âmbito – a atribuição de menções honrosas no valor de 500 euros. Ao longo das edições anteriores foram laureados académicos como Fernanda Rollo, ex-secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e Miguel Cardina, que venceu uma bolsa de 1.4 milhões de euros do Conselho Europeu de Investigação.



Prémio Victor de Sá

Criado em 1991 na UMinho, com base numa doação do professor e historiador Victor de Sá, este prémio é reconhecido como de interesse cultural pela Secretaria de Estado da Cultura e também apoiado por mecenas públicos e privados. Victor de Sá (1921-2003) doou o seu espólio à UMinho. Mais informações em www.conselhocultural.uminho.pt.


0 comentário

Comments


bottom of page