top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Viana do Castelo assinala 50 anos da Revolução dos Cravos com 200 iniciativas até outubro

Viana do Castelo vai assinalar os 50 anos da Revolução dos Cravos com cerca de 200 iniciativas promovidas pelo município e entidades diversas, entre teatro, cinema, oficinas, concertos, conferências, murais, esculturas, literatura e muito mais, até outubro.





dois homens e uma mulher numa conferência

O programa das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril de 1974 foi hoje apresentado pela Câmara Municipal de Viana do Castelo e Centro Cultural do Alto Minho (CCAM), entidade coordenadora da Comissão Promotora das Comemorações Populares do 25 de Abril em Viana do Castelo, que reúne várias associações de índole cultural, desportiva e social e instituições vianenses.


“Sentimos que nos comprometia a todos uma convocatória coletiva para celebrar estes 50 anos e para projetarmos os próximos 50 anos para demonstrarmos que a sociedade assimilou verdadeiramente os valores de abril”, considerou o Presidente da Câmara Municipal. “Todos temos a obrigação de cuidar desta transformação que o 25 de Abril nos trouxe nestes últimos 50 anos de liberdade”, indicou ainda Luís Nobre.


A Presidente da direção do Centro Cultural do Alto Minho, Maria José Guerreiro, realçou que “nos tempos que correm, infelizmente ainda é mais importante e pertinente promover ações em torno dos valores de abril para que não haja brechas, para que não haja falhas para que quem quer destruir os valores de Abril consiga entrar e os tente fazer desabar”. Por isso mesmo, a Comissão Promotora das Comemorações Populares do 25 de Abril em Viana do Castelo reúne cerca de 60 entidades das mais diversas áreas.


A responsável destacou, do vasto programa, já este sábado, 13 de abril, a atividade de música "Ecos de Liberdade", pela Madanza - Percussão e Danças Africanas, que contará com a colaboração do Coro Aphros e CantoenCanto, na Praça da República. Maria José Guerreiro destacou ainda o “ABC de Abril”, que acontecerá de 15 de abril a 19 de junho, com a leitura encenada e musicada de um conto infantojuvenil sobre o 25 de Abril que deverá ser apresentada a cerca de 1000 alunos das escolas básicas do 1.º ciclo e jardins de infância do concelho. Realçou ainda o evento “Todos à Manif”, agendado para a manhã de 26 de abril, num convite para que todas as escolas apareçam na Praça da República e vivam o ambiente de uma manifestação reportada à época de 1974.


O Vereador da Cultura e da Educação, Manuel Vitorino, acrescentou que “a liberdade tem de ser evocada porque é o que nos define como pessoas”, destacando “os incomensuráveis benefícios que o 25 de Abril nos trouxe em todas as dimensões, particularmente em termos sociais, de educação e em termos humanos”: Liberdade, Democracia, Desenvolvimento.


Em Viana do Castelo, o objetivo passa por ir além da evocação da data, envolvendo os agentes locais e o território e gerando uma reflexão em vários domínios, entre educação, cultura, ciência e outros, sobre os ganhos dos 50 anos de democracia e liberdade. É também objetivo da autarquia incorporar a temática nos eventos que são promovidos e nos protocolos de apoio ao associativismo.


Assim, o Município irá promover um conjunto de iniciativas que se estendem ao longo de 2024 e 2025 e que intersetam com as iniciativas promovidas pelas diferentes entidades, tendo sido criado um logótipo local agregador que teve como ideias-chave a liberdade, a democracia, o desenvolvimento, permitindo “olhar pelo retrovisor” para revisitar a história, mas com o olhar na construção do futuro.


A partir de 21 de abril, os Antigos Paços do Concelho contam com a exposição “25 DE ABRIL DE 1974. QUINTA-FEIRA”, com fotografias de Alfredo Cunha do dia da revolução. Assim, pela lente de Alfredo Cunha, o fotógrafo que, em Lisboa, nessa quinta-feira, acompanhou de perto o nascimento da liberdade, revive-se alguns dos momentos principais da revolução e pode-se apreciar as imagens mais icónicas de diversos cenários de um acontecimento que mudou o rumo da história de Portugal.

cartaz da exposição do 25 de Abril

No dia 24 de abril, às 21h30, a Praça da República será palco de eventos diversos: leitura de poesia por A Voz da Tribo (Centro Cultural do Alto Minho), e as atuações Cantares de Abril (Alunos da Maior), Tuna de Veteranos de Viana do Castelo, Venham mais Cinco (Augusto Canário, Cândido Miranda, Pedro Miranda, Xico Malheiro e Zeca Torres) e Xornas. À meia-noite, será lançado fogo preso.


No dia 25 de abril, pelas 15h30, a praça rainha receberá as comemorações oficiais da efeméride com a presença das Cantadeiras do Vale do Neiva, Grupo Folclórico de Viana do Castelo, Ronda Típica de Carreço, Dixie (ZEPAM) e Combos de Rock (Escola Amadeus – SIRD). Nesse mesmo dia, a Câmara Municipal de Viana do Castelo promoverá uma sessão comemorativa no Teatro Municipal Sá de Miranda.

tapete com cravos vermelhos bordados em tecido

A 27 de abril, a Câmara Municipal de Viana do Castelo lança “Uma viagem sem regresso: Os que pela pátria deram a vida!”, livro sobre os combatentes do concelho de Viana do Castelo que morreram na Guerra do Ultramar, da autoria de Rodrigo André Vitorino Vaz, com prefácio de Pedro Lauret, Capitão de Abril e membro do MFA.

capa do livro com militares na rua

Neste ano comemorativo, a Câmara Municipal de Viana do Castelo irá promover um mural coletivo de Mário Rocha, em colaboração com alunos do concelho, que será instalado na zona da Praia Norte, e a implementação de uma escultura também de Mário Rocha na rotunda que inicia a Avenida 25 de Abril.


Neste âmbito, o Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Luís Nobre, criou uma Comissão de Honra com individualidades dos vários setores da sociedade, representantes de todos os agrupamentos políticos da Assembleia Municipal, diretores de agrupamentos de escolas públicas e privadas, presidentes das Juntas e Uniões de Freguesia, pessoas representativas de variadas profissões, entre outros. A estes, foi lançado o repto para serem embaixadores dos valores do 25 de Abril e para fomentarem atividades alusivas ao mesmo em diferentes contextos e ao longo de todo o ano.

concerto de Sérgio Godinho

As comemorações pretendem celebrar a conquista da liberdade e a construção da democracia através de um conjunto amplo e diverso de iniciativas que conciliam a evocação da memória da resistência e da Revolução com a reflexão sobre o futuro.

capa de uma banda com quatro homens e uma mulher


0 comentário

Comentários


bottom of page