top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Viana do Castelo celebra Dia Internacional dos Museus com novas exposições e workshop

No próximo dia 18 de maio assinala-se o Dia Internacional dos Museus. Viana do Castelo vai celebrar a efeméride com atividades nos dois principais museus do município dedicadas à Sustentabilidade e Bem Estar.





objeto em madeira representando um rosto feminino, painel de azulejos azuis com imagem de menino, quadro com barco na marina e pormenor de prato em cerâmica

Assim, pelas 10h00, no Museu do Traje, acontece o workshop de “Atitudes e Práticas Sustentáveis”. Este será um workshop sobre as atitudes e práticas sustentáveis que os nossos antepassados usavam nos trajes, de forma a proteger, restaurar e promover o seu uso sustentável e economia familiar. Representam, pois, práticas que permitiram a sua preservação até aos dias de hoje.


Já no Museu de Artes Decorativas, pelas 15h00, serão inauguradas as exposições “Viana na Rota do Oriente” e “Viana uma vocação marítima”.


Depois, no dia 20 de maio, pelas 10h00, no âmbito da iniciativa “Bom dia Cerâmica”, será promovido o workshop Cerâmica Artística, com orientação de Agostinho Cunha, Nuno Ranha e Sara Jácome, ceramistas, e António Coutinho, oleiro.


Esta iniciativa, dirigida ao público em geral, acontece no pátio do Museu de Artes Decorativas, para um limite de 25 participantes. Inscrições através do email mad@cm-viana-castelo.pt ou do telefone 258 809 305.


O Museu do Traje, integrado na Rede Portuguesa de Museus desde 2004, localiza-se no centro histórico da cidade, na Praça da República, e está instalado num edifício construído entre 1954 e 1958, com caraterísticas arquitetónicas do “Estado Novo”, onde funcionou até 1996 a delegação nesta cidade do Banco de Portugal.


A criação de um Museu dedicado à etnografia vianense - e muito particularmente ao Traje – onde se pudesse mostrar o arrojo e a criatividade das raparigas da região foi, desde muito cedo, uma aspiração dos vianenses e por ele lutaram nomes como Cláudio Basto, Abel Viana, o Tenente-coronel Afonso do Paço, Manuel Couto Viana, Amadeu Costa, Benjamim Pereira, entre muitos outros. Criado em 1997, o espaço assume a missão de estudar e divulgar a identidade e o património etnográfico vianense através do seu expoente máximo: o Traje à Vianesa.


Já o Museu de Artes Decorativas está instalado num solar urbano situado no largo de São Domingos, onde também fica a Igreja do convento da mesma evocação. O Edifício foi mandado construir em 1724 pelo cónego António Felgueiras Lima e nele ficava hospedado o arcebispo de Braga D. Rodrigo de Moura Teles, quando se deslocava a Viana, a banhos. Mais tarde, foi comprado pela família Barbosa Teixeira Maciel, ficando conhecida pela Casa dos Barbosa Maciel. Trata-se de um belo edifício de linhas barrocas, embora com elementos clássicos, como são os frontões triangulares que encimam as janelas.


O museu tem um dos mais importantes acervos de artes decorativas, através das coleções de mobiliário (peças dos estilos D. João V, D. José e D. Maria ou de verdadeiros tesouros que são os contadores e outras peças indo-portugueses) e louça (com uma coleção de peças das melhores fábricas históricas de todo o país, com uma especial incidência na fábrica de Viana, de que detém uma das mais importantes coleções nacionais).




Comments


bottom of page