top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Viana do Castelo e Esposende avançam com "reabilitação e valorização do Rio Neiva"

Foi publicada em Diário da República a abertura de concurso público para a “Empreitada de Reabilitação e valorização do Rio Neiva nos concelhos de Esposende e Viana do Castelo”, com valor base superior a 552 mil euros.




Vista aérea do Santuário de Santa Luzia, em Viana do Castelo

De acordo com o documento, o contrato visa “a estabilização e valorização das margens do rio Neiva com a execução de trabalhos de corte, limpeza e conservação da vegetação e contenção de exóticas/invasoras; plantação e estacaria de espécies autóctones; proteção e consolidação das margens, com aplicação de soluções técnicas de engenharia natural; medidas de valorização de habitats; beneficiação de caminhos existentes e sistema de drenagem associados”, com um prazo de 180 dias.


Recorde-se que, em abril de 2021, os Municípios de Viana do Castelo e Esposende assinaram um protocolo de parceria para a “Limpeza e Valorização do Rio Neiva”, por considerarem que o rio é “um ativo da maior relevância”.


No protocolo, assinado pelos autarcas dos dois municípios, era referido que o Rio Neiva “constitui um recurso natural com imenso potencial turístico e desportivo para os concelhos de Esposende e Viana do Castelo, sendo de primordial importância que estas duas entidades unam esforços para permitir que sejam alcançadas sinergias nesta matéria”, relembra o Município de Viana do Castelo em comunicado.


Esta parceria visava potenciar atividades de recreio, culturais e turísticas “com vista a promover, simultaneamente, mas de forma sustentável, o desenvolvimento económico e o bem-estar as populações”.


Neste contexto, o aprofundamento do conhecimento dos recursos em presença nesse território comum, sobretudo os recursos naturais, reveste-se de especial relevo. Surgiu, pois, a elaboração do “Projeto de Limpeza e Valorização do Rio Neiva”, da autoria do professor Pedro Teiga, um estudo que envolveu o diagnóstico deste recurso natural de elevada riqueza, contemplando, nomeadamente, a caraterização geral da área envolvente do rio, a identificação e caraterização do património edificado existente ao longo da margem, a identificação e caraterização da fauna e da flora, com particular ênfase na marcação dos locais onde se detete a presença de espécies invasoras.




0 comentário

Opmerkingen


bottom of page