top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Viana lança concurso público de 10 milhões e 720 mil euros para construção do novo Mercado Municipal

O executivo municipal de Viana do Castelo aprovou hoje o lançamento de concurso público internacional por um valor base de 10 milhões e 720 mil euros para a construção do novo Mercado Municipal e arranjos envolventes, foi hoje divulgado. Em reunião ordinária de executivo, a proposta aprovada indica que a obra conta com um prazo de execução de 720 dias.




homem grisalho sorridente, de fato e gravata azul

Ao executivo, o Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, referiu que “a equipa projetista do novo Mercado Municipal conseguiu manter-se nos valores apontados como máximo”, tendo em consideração os ajustes necessários face à inflação. Sobre o Programa Polis, que incluiu a desconstrução do Edifício Jardim que existia no local onde vai nascer o novo Mercado, o autarca considerou que foi “um marco histórico dentro do centro da cidade”, que permitiu ainda a requalificação da frente ribeirinha da cidade e do parque da cidade.


Citado em nota de imprensa, o autarca frisou, ainda: “É um momento importante para todos nós”, face “à relevância que esta obra tem para o centro da cidade.”


Na proposta hoje aprovada, “considera-se não ser possível a contratação por lotes na presente empreitada sem causar grande perturbação na sua execução e qualidade final. Trata-se da construção de um edifício com cave, incluindo todas as ligações de infraestruturas inerentes ao edificado existente, por consequência toda a envolvente tem que ser tratada ao mesmo tempo para que não haja constrangimentos na abertura do edifício ao público. Isto exige que haja uma coordenação única na intervenção”, pode ler-se no documento.


Relativamente ao Edifício do Novo Mercado Municipal – Projeto de Execução, também aprovado, com uma estimativa orçamental de construção de 9 milhões e 70 mil euros, teve como princípios: existência de condições adequadas ao aprovisionamento dos operadores, devidamente sectorizado, nomeadamente quanto ao controlo higio-sanitário e de variação de temperaturas; existência de condições de estacionamento para clientes, condição essencial para que se possa considerar válida uma área de influência superior a 400 metros de distância, sendo que para o efeito deverá considerar-se este espaço de forma autónoma da zona de aprovisionamento.


Foram ainda princípios as condições para tratamento e acondicionamento de resíduos, nomeadamente os respeitantes a produtos de origem animal; desenvolvimento orgânico do espaço de mercado tradicional num único piso e em relação direta com a sua envolvente; organização sectorizada do mix comercial; introdução de atividades complementares que contribuam para a viabilidade comercial do equipamento no seu todo, nomeadamente com aquelas que tragam novos públicos; integração em edifício com arquitetura relevante e em bom estado de conservação; criação de uma imagem comum que identifique o mercado como um todo enquanto espaço moderno de distribuição agroalimentar, nomeadamente quanto ao desenho e materiais a adotar; e ainda compromisso entre a gestão do mercado e os operadores, participando na dinâmica do mercado, nomeadamente na promoção de campanhas junto ao público.


Já o Projeto dos Arranjos da Envolvente do Novo Mercado Municipal – Projeto de Execução, igualmente aprovado, conta com uma estimativa orçamental de 1 milhão e 649 mil euros, devendo dar resposta às necessidades e questões levantadas pelo “Diagnóstico, proposta de organização comercial e programa base do novo Mercado Municipal de Viana do Castelo”, aprovado por despacho de 2/6/2016.




0 comentário

Commenti


bottom of page