top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

CIM Alto Minho comemora 15 anos a "cumprir e fazer cumprir o desenvolvimento do Alto Minho"

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) celebrou ontem, dia 15 de outubro, o seu 15.º aniversário. Ao longo do próximo ano, e até completar 16 anos, a CIM Alto Minho vai assinalar o seu aniversário, de forma continuada, com diversas iniciativas, para relembrar a sua missão e o impacto das intervenções realizadas nos concelhos do Alto Minho, assim como o seu importante papel na defesa dos interesses do território.




cartaz do evento com cores amarelo, verde, azul e branco

“O Alto Minho está de parabéns! O nosso território e as suas gentes estão de parabéns!”, afirma Manoel Batista, presidente do Conselho Intermunicipal da CIM Alto Minho, sublinhando que “estes 15 anos representam muito trabalho no território e para o território. Uma aposta nas tradições, nos costumes, nos valores, mas também na inovação, no futuro e na qualidade de vida, com investimentos substanciais nos 10 municípios.”


Recordando as palavras do presidente, Manoel Batista, aquando da sua tomada de posse, “a CIM Alto Minho tem como propósito fundador fazer do Alto Minho um espaço de excelência ambiental com capacidade de desenvolver uma nova conjugação de recursos e atividades turísticas, de energias renováveis, de acolhimento empresarial e de provisão de serviços de proximidade com qualidade e modernidade, que respondam aos desafios de competitividade, coesão e sustentabilidade”.

Manoel Batista também realçou a importância de, neste novo ciclo que se desenha e avizinha até 2027, políticos, dirigentes, técnicos e parceiros serem capazes de colaborar em soluções de proximidade e em rede com as principais instituições, e de promover instrumentos de desenvolvimento e coesão territorial focados na competitividade, criatividade e sustentabilidade. “Por isso, é nosso desígnio, tal como plasmado na estratégia Alto Minho 2030, tornar o Alto Minho numa região competitiva, que cria emprego e gera riqueza; atrativa para viver, visitar e investir; conectada, ligada à Europa e ao mundo; e resiliente, capaz de se adaptar à mudança”, afiançou.

Concluiu afirmando que: “É neste contexto que estamos todos desafiados na concretização destes desígnios em prol da melhoria da qualidade de vida da população do Alto Minho. Importa, pois, com um enorme sentido de serviço público, dedicação e pertença institucional, nos sucessos e nas dificuldades, cumprir e fazer cumprir o desenvolvimento sub-regional deste espaço mais a norte de Portugal”.


Sobre a CIM Alto Minho

A CIM Alto Minho foi constituída a 15 de outubro de 2008 como pessoa coletiva de direito público, ao abrigo da Lei n.º 45/2008 de 27 de agosto, que estabelece o regime jurídico do associativismo municipal, englobando os municípios que correspondem à Unidade Territorial Estatística de Nível III (NUT III) do Alto Minho: Arcos de Valdevez, Caminha, Melgaço, Monção, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Ponte do Lima, Valença, Viana do Castelo e Vila Nova de Cerveira. É regida atualmente pela Lei 75/2013 de 12 de setembro, que, entre outros, aprova o novo estatuto das entidades intermunicipais e estabelece o regime jurídico de transferência de competências do Estado para as entidades intermunicipais.



Opmerkingen


bottom of page