top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Wine & Blues Festival regressa a Viana do Castelo a 26 e 27 de maio e homenageia vozes femininas

O Wine & Blues Festival regressa nos dias 26 e 27 de maio à Praça da República de Viana do Castelo para a sua 5ª edição. Mais do que um evento musical, é um evento cultural, que dá destaque ao vinho verde - casta Loureiro do Vale do Lima e, na presente edição, vai evocar as vozes femininas do Blues.




pormenor de copos com garrafas de vinho e três pessoas fazendo um brinde

O Wine & Blues Festival é uma aposta sólida do Município de Viana do Castelo e tem-se vindo a afirmar enquanto festival de dimensão internacional, num percurso de consolidação da Mostra Vínica e de reconhecimento de bandas de renome mundial pelos fãs do género Blues. A edição deste ano representa um investimento de 35 mil euros por parte da autarquia.


Em conferência de imprensa de apresentação do evento, o Vice-Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Manuel Vitorino, destacou a "componente cultural importante em torno da memória, da tradição e modernidade da produção do vinho verde no concelho de Viana do Castelo".


Manuel Vitorino, acredita que o Wine & Blues Festival irá “continuar a unir gerações, agregar públicos e atrair visitantes além-fronteiras, contribuindo para a promoção internacional do Vinho Verde e para afirmar Viana do Castelo como destino de enoturismo, com um programa cultural relevante”. Considerou que “mais do que um evento musical, este é um evento cultural”. “O espetáculo musical vem enaltecer este produto cultural que queremos valorizar cada vez mais”, frisou.

homem de fato escuro e gravata vermelha, camisa branca e óculos, falando ao microfone
Manuel Vitorino - Vice-Presidente CM Viana do Castelo

Um bom pretexto para os vianenses e visitantes saírem de casa e brindarem com vinho verde em pleno centro histórico, aliando uma mostra vínica a um surpreendente cartaz musical.


Ao longo das quatro edições anteriores, passaram por Viana do Castelo 24 bandas, de oito nacionalidades, mais de três dezenas de produtores de Vinho Verde e cerca de 32.000 pessoas. Este ano, a organização pretende chegar aos 50.000 espetadores, o que significaria 18.000 espetadores na presente edição. “A expectativa é elevada. O nosso objetivo é sempre ultrapassar os números das edições anteriores. Em 2022, tivemos a retoma. Este ano, queremos voltar a crescer”, afirmou Manuel Vitorino.


Na edição de 2023, o festival propõe homenagear o papel das vozes femininas na história do Blues. Marcam presença duas grandes vozes femininas que exploram diferentes estilos do género Blues, desde as sonoridades mais próximas do Soul, até aos Blues Rock e às interpretações plenas de Groove. Assim, apresenta-se um cartaz musical de exceção que une nomes conhecidos do blues nacional e revelações do panorama europeu de blues.


Na noite de 26 de maio, o destaque vai para Cecilya & The Candy Kings, às 23h30. Nascida em Barcelona e com uma diversificada formação musical, artística e audiovisual, inicia o seu percurso musical nas Ilhas Baleares como artista de rua. Descoberta pelo público espanhol em 2017, graças à sua participação no programa “La Voz”, empreende uma tour internacional que passa pela Argentina, Áustria e Alemanha. Em 2023, edita o seu segundo álbum de originais "Back in 1955" no mais puro estilo rhythm'n'blues dos anos 50.


Antes, a abrir a noite, pelas 21h45, a mítica Little Hands Blues Band, liderada por José Carlos Mãozinhas, guitarrista e vocalista, com Albano Fonseca, no baixo, Mário Gonçalves, na bateria, e André Seixas, nas teclas.


Na noite de sábado, sobe a palco, às 23h30, Lene Soul Band, liderada na voz pela italiana Elena Ruscitto. Nascida em Milão, Lene forma-se em jazz piano na Academia Internacional de Música de Milão e em canto Pop&Rock no Trinity College, em Londres. Do seu currículo artístico constam inúmeras colaborações, como a do clarinetista Paolo Tomelleri, com a Monday Orchestra, Theo Querel e Raffaella Riva, com quem escreve algumas canções incluídas no seu álbum de estreia, “Ring”, editado em 2016. Mais tarde, fundou a Lene Soul Band, na qual reinterpreta as mais célebres canções de soul e R&B.


A abertura do palco da segunda noite do festival, às 21h45, será protagonizada pela Rob Salinger Band, projeto nacional, em formato quinteto, vindo de Aveiro, que eterniza os clássicos de Rock’n’Roll, Country e Blues.


Jaques Ribeiro da Eventos Pro-Ds, destacou que duas das bandas em cartaz "vão pisar pela primeira vez solo nacional, em Viana do Castelo", Cecilya & the Candy Kings e Lene Soul Brand.

homem de óculos e camisa branca sentado a uma mesa com flores
Jaques Ribeiro - Eventos Pro-Ds

Andreia Amorim Pereira, da produção do Wine & Blues, referiu que, na Mostra Vínica (que vai decorrer das 20h00 à 01h00), que contará com uma dezena de produtores, há “um predomínio claro de produtores de Viana do Castelo e de vinho Loureiro”. Referiu ainda que a novidade "Wine & Blues Fórum" irá reunir “especialistas nacionais que nos vão contar a história desta região demarcada e fazer-nos olhar para o futuro, falando sobre como o vinho verde pode conquistar novos mercados”.

mulher loira, com vestido florido e casaco azul marinho
Andreia Amorim Pereira - organização do Wine & Blues Festival

Assim, na tarde de sexta-feira, 26 de maio, decorrerá o primeiro Wine & Blues Fórum, nos Antigos Paços do Concelho de Viana do Castelo, entre as 14h30 e as 19h30, consolidando a componente cultural do Wine & Blues Festival. "Este encontro visa aproximar a comunidade académica, investigadores, instituições públicas, associações e atores económicos, tendo como missão contribuir para a reflexão estratégica da valorização do Vinho Verde e do seu ‘terroir’, na sua dimensão ambiental, produtiva, cultural, patrimonial, sociológica, económica e turística."


“Haverá um forte envolvimento de entidades ligadas ao ensino e investigação. Pretende-se contribuir com este capital de conhecimento para a afirmação de Viana do Castelo como destino de enoturismo”, destacou Andreia Amorim.


A casta Loureiro, nas inúmeras expressões que lhe são conferidas pelos produtores e enólogos da sub-região do Lima, promete ser a protagonista de uma Mostra Vínica onde se evidenciam vinhos frescos, frutados, gastronómicos, com a assinatura do Vale do Lima.


À semelhança da edição de 2022, haverá concurso de fotografia "Click & Drink", em que o objetivo é captar a essência do festival, que une música, vinhos verdes, cultura e festa.











0 comentário

Opmerkingen


bottom of page