top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Caminha aposta numa agenda intensa e apelativa para os meses de julho, agosto e setembro


Festival EDP Vilar de Mouros, Vilas People, Caminha Medieval, Artbeerfest Caminha, Encontro Nacional de Tocadores de Concertina e Cantadores ao Desafio, são alguns dos eventos marcantes para esta época estival no concelho de Caminha.



Os meses de julho, agosto e setembro no concelho de Caminha serão marcados por uma agenda intensa e apelativa nas áreas da Cultura e do Lazer.


Já no dia 1 de julho, destaque para a inauguração do Mural comemorativo do 40.º aniversário do Festival de Vilar de Mouros 1982, numa intervenção artística de Alberto Rodrigues Marques, no âmbito do Touring Cultural - Aldeias do Minho, que está a ser ultimado no Palco Histórico, no Largo do Casal, em Vilar de Mouros. A inauguração acontece pelas 19h00. Estará dado o “mote” para o EDP Vilar de Mouros, que chega em agosto, "com a certeza de que este será mais um grande festival.", afiança o Município.

O EDP Vilar de Mouros está de volta este ano, nos dias 25, 26 e 27 de agosto, com um programa em grande parte já anunciado e que inclui concertos que se adivinham extraordinários. Nessa altura já se terá completado na verdade mais de meio século sobre o mítico festival, que é o mais antigo de Portugal e não só. Vilar de Mouros fez história em Portugal e na Europa. À exceção de Inglaterra, o festival caminhense foi uma novidade e durante três fins de semana de agosto de 1971, o “Woodstock português” havia de marcar a música internacional.


A passagem dos 50 anos foi celebrada dentro do que era razoável, tendo em conta a situação pandémica, mas o festival é composto por muitos “marcos” e um deles é sem dúvida 1982, quando foi relançado, depois da última edição em 1971 e um regresso falhado em 1975, na complexidade do pós-25 de Abril.


Na história fica o gigante Festival de Vilar de Mouros 1982, sobretudo porque foi o relançamento do festival, numa aposta da Câmara Municipal de Caminha, que se fez acompanhar de várias pessoas cujo nome ficará para sempre associado a este evento, como António Barge e o maestro António Victorino d’Almeida. Pelo palco passaram nomes como os internacionais Echo & The Bunnymen, Durutti Column, Mikis Theodorakis e portugueses como Carlos do Carmo, Jáfumega, Adriano Correia de Oliveira, GNR ou Roxigénio. De todos ficaram muitas e boas recordações, mas há uma muito particular: os U2, estreantes em Portugal nessa altura, que atuaram na última noite do festival, a 3 de agosto.


O Festival de Vilar de Mouros viria a sofrer outras vicissitudes e outras interrupções, temendo-se por várias vezes o seu desaparecimento, até porque, entretanto, outros festivais surgiram, um pouco por todo o país. Regressou para ficar, já com o atual Executivo da Câmara Municipal.


Entretanto, no próximo domingo, dia 3 de julho, há DESAFIOS 2022 - Encontro Nacional de Tocadores de Concertina e Cantadores ao Desafio, numa organização da Fundação Inatel que conta com o apoio da Câmara Municipal de Caminha e da Junta de Freguesia de Dem. Dem será a “capital” da concertina, num encontro que reunirá centenas de tocadores de concertina e cantadores ao desafio, num verdadeiro espírito de romaria alto-minhota.

Até ao dia de hoje, quarta-feira, 29 de junho ainda são aceites inscrições para tocadores e cantadores que se queiram apresentar em palco.


Dem tem tradições no folclore e nos cantares ao desafio e a Fundação Inatel aceitou a sugestão do Município de Caminha, escolhendo a freguesia da Serra d’Arga para acolher o Encontro, que deverá reunir cerca de duas centenas de músicos e cantadores.


Espera-se uma grande festa no próximo domingo, a partir das 09h00, altura em que abre o Secretariado, no Centro Cultural de Dem. Este será o ponto de partida para o ambiente de arruada, já que tocadores e cantadores vão percorrer as ruas da freguesia durante a manhã. À tarde, a partir das 14h30, as atuações centram-se no palco, montado no Largo de Dem.


Para João Cruz (Pi d’Areosa), da organização do Encontro, prevê-se uma festa a lembrar S. João d’Arga e as romarias alto-minhotas, com muita alegria e convívio.


A 8 de julho, a propósito do 98.º aniversário da elevação de Vila Praia de Âncora, começa o Vilas People, uma série de grandes concertos que arrancam com Rita Guerra em trio.

Julho trará ainda, entre outros, o ARTBEERFEST CAMINHA, o Festival Internacional de Cervejeiras Artesanais e Mestres Cervejeiros, de 14 a 17 de julho, mas também CAMINHA MEDIEVAL, dedicado ao Caminho de Santiago, de 20 a 24 de julho, que terá um programa próprio.

São, assim, muitos eventos para descobrir, pensados para cobrir várias áreas de interesse e onde todos poderão encontrar iniciativas que correspondam às suas preferências. Está tudo a postos para um verão intensamente vivido, no concelho de Caminha.


Consulte a programação:





0 comentário

Comments


bottom of page