top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Autarca de Viana quer "criar um ambiente acolhedor" para atividades e empresas tecnológicas

Na sessão de abertura do Roteiro INCoDe.2030 – “Tecnologias Disruptivas”, que passa hoje pelo Centro Cultural de Viana do Castelo, o Presidente da Câmara Municipal, Luís Nobre, referiu querer fazer parte “deste ecossistema nacional disruptivo e fazê-lo acontecer a nível local”.



Numa nota enviada às redações, é referido que Luís Nobre assumiu hoje a vontade de “criar um ambiente acolhedor” para “todas as atividades em torno da tecnologia, para as empresas tecnológicas e para os serviços partilhados”. No seu discurso, no Centro Cultural, o autarca afirmou: “queremos ser um agente ativo e efetivo desta mudança tão importante”, e que, para isso, “estabelecemos, no nosso exercício autárquico, um pelouro da Inovação Digital, o que demonstra esta nossa vontade e o nosso compromisso com o digital e com as tecnologias”.


Já a Coordenadora Geral do INCoDe.2030, Luísa Ribeiro Lopes, citada na mesma nota de imprensa, afirmou que “o exercício pleno da cidadania só se faz se as pessoas tiverem competências digitais já que, hoje em dia, quem não está no digital, está excluído”. “Esta acaba por ser também uma exclusão social, pelo que o nosso objetivo é formar todos para o digital”, realçou.

No âmbito do desenvolvimento de competências digitais, de capacitação e qualificação, numa perspetiva transversal a todos os programas de integração de género, o programa Roteiro INCoDe.2030, em parceria com a Câmara Municipal de Viana do Castelo, promove hoje o roteiro dedicado às “Tecnologias Disruptivas” na capital do Alto Minho.


O programa inclui diferentes workshops, sendo que o MUDA | Eu Sou Digital, destina-se a pessoas com mais de 45 anos, com pouca ou nenhuma literacia digital, de forma a iniciar o processo de integração dos mesmos nesta área, abordando temas como pesquisa na internet, e-mail, redes sociais e proteção de dados.


De manhã, foram discutidas diversas Iniciativas INCoDe.2030, com a presença de Inês Guimarães, ENSICO, João Baracho, Apps for Good, Margarida Mateus, Engenheiras por um dia, Elisabete Macieira, Eu Sou Digital, Manuel Garcia, UPskill, Inês Esteves, PTSOC, Isabel Baptista, C-Academy, João Gomes, NAU, e Sara Fernandes, Transformação Digital da Saúde. Foram ainda discutidas as Tecnologias Disruptivas e Capacitação Digital, por Pedro Guedes de Oliveira, da FEUP, INESC-TEC (TBC).


Cristina Santos, Universidade do Minho, João Nuno Ferreira, FCCN, Paulo Cardoso Amaral, Universidade Católica, José Pedro Antunes, INCoDe.2030, e Miguel Silva, da Corpower Ocean também debateram Tecnologias Disruptivas.


De tarde, o painel é dedicado às Iniciativas Locais, com Sara Paiva, ADiT-LAB, IPVC | Projetos de Transformação Digital Aplicada, Aníbal Castilho Coimbra de Matos, INESC TEC | Projeto Atlantis – Desafios e Oportunidades do Centro Europeu de Robôs Marítimos, Nuno Malta, Datacolab – Laboratório Colaborativo, Catarina Talina e Luís Gonçalves, Câmara Municipal de Viana do Castelo | Aplicações Sirene e Viana Acessível.

O dia termina com entrega de tablets a Centros Eu Sou Digital, numa parceria entre Eu Sou Digital e Huawei.



0 comentário

Comments


bottom of page