top of page

Peneda Gerês TV

Multimédia e Comunicação

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Instagram

Pub

Autor de "Os Putos" homenageado em Braga

O autor da coletânea de contos “Os Putos”, Altino do Tojal (1939-2018), vai ser alvo de uma conferência de homenagem na próxima quinta-feira, dia 22, às 18h00, na Biblioteca Pública de Braga (BPB). A sessão conta com o historiador José Abílio Coelho, o ator José Miguel Braga e o professor Álvaro Xavier Guimarães, sendo a entrada livre.




livros numa vitrine em exposição na biblioteca

A organização da iniciativa cabe à BPB e à Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS), ambas ligadas à Universidade do Minho, e insere-se no ciclo de conversas “Conhecer Braga através das suas instituições, dos ilustres bracarenses e do seu património”. Neste âmbito, a BLCS está igualmente a apresentar até 30 de junho uma exposição sobre Altino do Tojal. Além de quatro dezenas de obras deste novelista, há para ver diversa correspondência, objetos pessoais, recordações de viagens, fotos, artigos de jornal, textos corrigidos e livros a si dedicados.

Natural de Braga, Altino do Tojal (pseudónimo de Altino Martins da Costa) chegou a trabalhar na BPB e destacou-se como jornalista no "JN", "O Século" e “O Comércio do Porto”, como tradutor e, sobretudo, como escritor. A sua obra "Os Putos" – com quase 150 contos em 700 páginas na sua 29ª edição – é uma das mais reeditadas da literatura portuguesa contemporânea, é lida em todos os graus de ensino e já foi adaptada à televisão, ao teatro, à rádio e à banda desenhada, mostrando o olhar inocente das crianças de rua em contraste com a dura realidade dos adultos.

Entre as suas obras sobressaem também “Viagem a Ver o que Dá”, “Bodas de Cem Mil Bárbaros”, “O Oráculo de Jamais”, “Histórias de Macau” (inspirada numa estada no Oriente) ou “Ruínas e Gente” (após uma viagem ao Egipto e à Grécia). Apesar de discreto, Altino do Tojal é considerado um dos principais autores portugueses do século XX e tem tido várias homenagens, como a Medalha de Prata (póstuma) do Município de Braga, o nome numa rua na Beirã (Portalegre) ou, desde maio, um monumento evocativo no centro de Sobradelo de Goma (Póvoa de Lanhoso), terra onde dividiu a meninice e onde viria a falecer.





0 comentário

Comments


bottom of page